Publicidade
Economia

Casas de câmbio aceitam cartão de crédito para compra de moeda

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Algumas casas de câmbio já aceitam cartão de crédito como forma de pagamento para a compra de dinheiro em espécie ou no cartão pré-pago.

Na Get Money -com lojas nos shoppings Eldorado, Patio Paulista e Ibirapuera- é possível comprar moeda estrangeira no crédito à vista. Além do IOF, é cobrado uma tarifa extra de 3,5% para as compras feitas nos cartões com a bandeira Vista e Master; e 4,5%, nos da Elo.

A rede de casas de câmbio Cotação, com 17 lojas na capital paulista, também aceita cartão de crédito para a compra de papel-moeda e cartão pré-pago novo ou recarga. O consumidor também pode usar cartão nas compras por telefone. O pagamento no não pode ser parcelado e é cobrado uma taxa extra de 2% para todas as bandeiras de cartão de crédito. 

Segundo Alexandre Fialho, diretor da Cotação, uma das vantagens de realizar a compra no cartão de crédito é que o cliente consegue pagar pelo preço da moeda na hora da compra, ainda que só vá pagar por ela no vencimento da fatura do cartão. 

"Outro benefício é a possibilidade de pagar o IOF de 1,1%, caso o cliente opte por levar moeda em espécie. Quando o cartão é utilizado no exterior, o imposto cobrado é de 6,38%. Além disso, o cliente ainda pode sofrer com a variação cambial, uma vez que a taxa de câmbio cobrada é a da data de fechamento da fatura do cartão de crédito", diz Fialho.

O IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) é de 1,1% para moeda em espécie e 6,36% para o cartão pré-pago. As casas de câmbio não permitem parcelamento.

Na tarde desta quinta-feira (12), o dólar comercial era negociado a R$ 3,89 e o valor do dólar turismo nas casas de câmbio chegava a R$ 4,12 em espécie (com as tarifas inclusas).

A reportagem ligou para a casa de câmbio Confidence e foi informada que a venda por cartão de crédito não é permitida pelo Banco Central.

As casas de câmbio podem aceitar cartão de crédito, de acordo com ofício do Banco Central de novembro de 2017.

O órgão respondeu a um questionamento da Abracam (Associação Brasileira de Casas de Câmbio), sobre a compra de moeda estrangeira em casas de câmbio, com cartão de crédito, no valor de até R$ 10 mil.

Segundo o BC, a casa de câmbio pode receber por meio de: depósito em conta, cheque, TED e também cartão de crédito, desde que o valor não ultrapasse R$10 mil por cliente.

DESTAQUES DOS EDITORES