Publicidade
Sacrificado

Cavalo vítima de maus tratos é encontrado no Sítio Cercado

Nesta terça-feira (11) a Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba recebeu uma ligação de funcionários da Creche Municipal Vila Vitória pedindo ajuda para um cavalo que estaria caído em um terreno baldio no bairro Sítio Cercado há muitas horas.

Chegando ao local, os agentes encontraram o animal caído se debatendo, com miíase (larvas) pelo corpo e ferimentos. A Guarda Municipal de Curitiba (GMC) Centro de Controle de Zoonoses e Vetores (CCZV) de Curitiba foram acionados para auxiliar no resgate do animal. Havia outro cavalo no local que segundo testemunhas seria da mesma pessoa.

Durante o resgate o responsável pelo animal apareceu no local. Ele tentou se justificar dizendo que o teria pego já machucado há dois meses. A Sociedade Protetora dos Animais informou ao homem que o estado do animal era grave e que teria que se explicar na delegacia de polícia. Em seguida, o homem foi preso em flagrante pela GMC e levado para a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA). Ele responderá processo criminal.

Depois da prisão, funcionários do CCZV encontraram vestígios de sal e uma embalagem de seringa próximo ao cavalo. Testemunhas afirmaram que o dono do animal havia injetado cinco  seringas de 10 ml com sal e água na veia do cavalo para matá-lo. Também havia feito uma solicitação no 156 para retirada de um cavalo morto daquele local às 14h. O documento estava com os funcionários do CCZV com os dados da solicitação incluia seu nome.

O cavalo foi sacrificado no local. O outro animal foi levado para a chácara da Sociedadede Protetora dos Animais, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, onde poderá ser adotado.

O homem será denunciado no Instituto Ambiental do Paraná (IAP) onde sofrerá processo administrativo, além do criminal, com autuação de R$500,00 a R$3.000,00.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES