Publicidade

Cavani marca no fim, Uruguai vence o Chile e avança em primeiro

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - No que era um dos jogos mais aguardados desta primeira fase da Copa América, o Uruguai venceu o Chile por 1 a 0, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, na noite desta segunda-feira (24). O atacante Edinson Cavani fez o gol da vitória.

O duelo colocou frente a frente os últimos campeões do torneio. O Uruguai foi o vencedor da edição de 2011, enquanto o Chile é o atual bicampeão, levando a taça em 2015 e 2016.

O resultado deu aos uruguaios a primeira colocação no Grupo C da Copa América. A equipe chegou aos sete pontos, deixando os chilenos com seis, na segunda posição da chave.

Agora, o Uruguai vai enfrentar nas quartas de final o Peru, no próximo sábado (29), às 16h, na Fonte Nova, em Salvador.

O Chile, com a vice-liderança da chave C, será o rival da Colômbia -primeira colocada do Grupo B. O duelo será na sexta (28), às 20h, no Itaquerão, em São Paulo.

Chilenos e uruguaios podem se encontrar novamente nas semifinais, caso vençam seus confrontos.

O gol da vitória uruguaia nesta segunda-feira foi marcado por Edinson Cavani, aos 36 minutos do segundo tempo, depois de partida bastante parelha. No lance, Suárez iniciou jogada e abriu para Rodríguez na esquerda cruzar para o meio da área e achar o centroavante, que cabeceou no canto direito, sem chances para Arias.

O Chile, até então, fazia melhor partida que o Uruguai. E quase abriu o placar aos 23 minutos da etapa complementar. Opazo cruzou, Díaz cabeceou e Giménez tirou em cima da linha, salvando o Uruguai.

Um dos momentos mais inusitados do duelo ocorreu minutos antes do gol uruguaio, quando um torcedor invadiu o gramado e saiu desviando dos funcionários do estádio, até que o chileno Jara o derrubou com uma rasteira, para delírio das arquibancadas.

O público no Maracanã foi um dos destaques do jogo. Foram 49.725 pagantes, mais 8.167 não pagantes e renda de R$ 11,74 milhões. Os chilenos eram maioria nas arquibancadas e fizeram bastante barulho durante a partida.

A Copa América terá uma pausa de dois dias com o término da primeira fase e retorna na quinta-feira (27), quando a seleção brasileira enfrenta o Paraguai, pelas quartas de final.

CHILE

Gabriel Arias; Gary Medel (Igor Lichnovsky), Gonzalo Jara (Nicolás Castillo) e Guillermo Maripán; Paulo Dias, Charles Aránguiz, Erick Pulgar, Pablo Hernández e Óscar Opazo; Alexis Sánchez e Eduardo Vargas (Junior Fernandes). T.: Reinaldo Rueda

URUGUAI

Fernando Muslera; Giovanni González, José Gimenez, Diego Godín e Martín Cáceres; Federico Valverde (Sebastián Coates), Rodrigo Betancur, Giorgian de Arrascaeta (Jonathan Rodríguez) e Nicolás Lodeiro (Nahitan Nández); Edinson Cavani e Luis Suárez. T.: Óscar Tabárez

Estádio: Maracanã, no Rio

Juiz: Raphael Claus (BRA)

Assistentes: Marcelo Van Gasse e Kleber Lucio Gil (BRA)

Cartão amarelo: Giovanni González (URU)

Gol: Edinson Cavani (URU), aos 37min do 2º tempo

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES