Chapecoense marca no fim, arranca empate com o Náutico e volta ao G-4 da Série B

Com gol aos 48 minutos do segundo tempo, a Chapecoense buscou o empate por 1 a 1 diante do Náutico na noite desta sexta-feira, no estádio dos Aflitos, pela décima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Kieza abriu o placar, mas Busanello deixou tudo igual.

Com o resultado, o Náutico, que jogou o primeiro tempo com uma camisa preta em alusão à luta contra o racismo, terminou o dia na nona posição, com 14 pontos, contra 17 da Chapecoense, que pula para terceiro. O Paraná, líder da tabela, tem 20.

O Náutico foi superior no primeiro tempo, conseguiu envolver a Chapecoense em alguns momentos, mas sofreu com o contra-ataque do rival. O clube catarinense não conseguiu ser efetivo nas chances criadas, a exemplo da tentativa de Aylon, que viu a bola bate no defensor e por muito pouco não surpreendeu Jefferson, que se esticou todo para salvar.

A Chape foi conseguindo segurar os avanços do rival e continuou apertando. Paulinho Moccelin chuta fraco para defesa de Jefferson, que soltou. Hereda deu as costas e Matheus Ribeiro, da marca do pênalti, isolou. A resposta do Náutico veio com Jean Carlos. O meia, que ditou o ritmo do jogo, cobrou falta com perigo. João Ricardo foi buscar.

O panorama do segundo tempo foi o mesmo da etapa inicial. O Náutico, no entanto, caprichou um pouco mais na finalização. Paiva tentou, mas quem chegou mesmo com perigo foi Dadá Belmonte. Em sua primeira jogada na partida, o atacante recebeu na meia lua e chutou para uma grande defesa de João Ricardo.

Aos 32 minutos, o clube pernambucano enfim conseguiu transformar a superioridade em gol. Kieza recebeu belo cruzamento, entre os zagueiros, e cabeceou para o fundo das redes. O atacante retornou ao time nesta sexta após se recuperar de lesão e cumprir quarentena após aparecer em uma festa privada.

Nos minutos finais, a Chapecoense saiu para a pressão e deixou tudo igual aos 48 minutos. Busanello recebeu pela esquerda e arriscou, no fundo das redes. Antes, uma confusão do trio de arbitragem. Umberto Louzer faria duas mudanças, mas fez apenas uma, pois Adriano Barros Carneiro autorizou o recomeço da partida antes que Perotti entrasse em campo. Placar final: 1 a 1.

Na próxima rodada, o Guarani visita o Figueirense no sábado, às 11h, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC). Já o Náutico teve o jogo adiado frente ao Sampaio Corrêa, pois o clube maranhense disputará a final do Estadual. A equipe pernambucana entrará em campo apenas no dia 29 de setembro (terça-feira), às 22h30, na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT).

FICHA TÉCNICA:

NÁUTICO 1 x 1 CHAPECOENSE

NÁUTICO - Jefferson; Hereda, Rafael Ribeiro, Fernando Lombardi e Wilian Simões; Rhaldney, Jhonnatan (Djavan), Erick (Thiago Fernandes), Jorge Henrique (Dadá Belmonte) e Jean Carlos; Paiva (Kieza). Técnico: Gilson Kleina.

CHAPECOENSE - João Ricardo; Ezequiel, Joílson, Luiz Otávio e Rafael Santos (Busanello); Willian Oliveira, Anderson Leite, Matheus Ribeiro (Vini Locatelli) e Paulinho Moccelin (Thiago Ribeiro); Anselmo Ramon e Aylon (Ronei). Técnico: Umberto Louzer

GOLS - Kieza, aos 32, e Busanello, aos 48 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Jean Carlos, Rhaldney e Wilian Simões (Náutico); Joilson (Chapecoense).

ÁRBITRO - Adriano Barros Carneiro (CE).

RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida.

LOCAL - Estádio dos Aflitos, em Recife (PE).