Publicidade
Bem estar animal

Chimpanzé Bob, do Zoo de Curitiba, ganha um amigo para a quarentena

(Foto: SMCS)

Os dias no Zoológico de Curitiba andam mais vazios com a visitação suspensa para conter a propagação do novo coronavírus na cidade. Mas o chimpanzé Bob não está sozinho: ganhou um amigo para dividir essa nova rotina por lá. Pipo veio do Rio de Janeiro e agora ocupa parte do recinto do famoso veterano.

“Combinamos a vinda do Pipo com a equipe técnica do Rio Zoo durante o Congresso de Zoológicos e Aquários do Brasil no ano passado”, conta o diretor do Departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna, Edson Evaristo. A aproximação dos animais é uma ação integrada entre as instituições e busca melhorar as condições de bem-estar dos dois indivíduos. Pipo vivia sozinho no Rio, apesar das tentativas de aproximação com outros indivíduos da espécie terem sido feitas ao longo dos anos; e Bob ficou sozinho em 2011, quando morreu sua companheira, Imperatriz. 

Ambos são considerados idosos e a partir de agora farão companhia um ao outro nesta fase de senilidade.

Uma nova amizade

Pipo chegou a Curitiba no final do segundo semestre do ano passado, quando começaram as ações de adaptação do animal e também da convivência entre os dois chimpanzés. “Todo o processo foi acompanhado pela equipe que já tratava do Pipo no Rio de Janeiro”, destaca Evaristo.

Assim que os dois começaram a dar sinais de que a amizade seria duradoura, as equipes decidiram deixá-los na área de manejo do recinto. Quando a visitação for retomada no Zoológico de Curitiba, estudantes e famílias vão poder ver a interação dos animais. Para dar mais conforto e qualidade de vida aos animais, a área de manejo no recinto foi estendida e ganhou um solário de aproximadamente 20m2 com uma balança, para que os animais possam ficar quando não estão dispostos a aparecer para o público.

Bob chegou ao Zoo em 2008 e, com base em seu histórico de vida, estima-se que tenha 57 anos de idade. Ele viveu em um circo por muito tempo, até ser resgatado e levado, inicialmente, ao Zoológico de Pomerode (SC). Aqui já vive em um recinto confortável, com alimentação balanceada, cuidados para conforto térmico e bem-estar.

Pipo, que tem 45 anos de idade, morava em um sítio na Ilha de Guaratiba (RJ) antes de ser doado ao Rio Zoo no ano de 1981.

Os chimpanzés

Animais nativos da África, eles são bastante semelhantes aos seres humanos e têm habilidades para desenvolver ferramentas com gravetos e pedras para quebrarem sementes e frutos para alimentação e defesa.

Estão ameaçados de extinção e a população se encontra em decréscimo acentuado. Hoje, há menos de 300 mil indivíduos em vida livre, segundo as estimativas.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES