Publicidade
Na Justiça

‘Chuva do ano’ deixa Curitiba debaixo d’água

Chuva transformou a Visconde de Nacar em um rio
Chuva transformou a Visconde de Nacar em um rio (Foto: Franklin de Freitas)

O temporal que atingiu Curitiba na tarde desta quinta-feira (21) deixou a Capital literalmente debaixo d’água. Em apenas duas horas de chuva, foram 115,8 milímetros de chuva, muito perto da média histórica do mês de fevereiro todo, que é de 147,4 mm. Tal volume em tão curto espaço de tempo alagou diversas ruas, provocou quedas de árvores, alagou prédios e até suspendeu aulas na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).

Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), além da chuva intensa os ventos também foram fortes em determinado momento, com pico de 61,2 km/h, intensidade considerada forte.

Até as 20h30 desta quinta, foram registradas 34 ocorrências em diversos locais, entre eles Cajuru, Bairro Alto, Abranches, Uberaba, Alto da XV, Jardim das Américas, Novo Mundo, Jardim Social, Fazendinha, Lindoia, Boqueirão e Tatuquara.

Ao todo, 200 pessoas foram afetadas em função da chuva. Houve um deslizamento, no cruzamento das ruas Alferes Poli e Plácido e Silva. Foram registradas 31 ocorrências de quedas ou risco de quedas de árvores, além de queda de muro em dois locais, nos bairros Cajuru e Uberaba, e queda de um telhado no Cajuru. Cinco pessoas ficaram desalojadas e estão na casa de parentes. Foram registrados alagamentos em 13 unidades educacionais.

No final da tarde desta quinta, a PUCPR divulgou uma nota cancelando as aulas da noite e da manhã desta sexta-feira (22). As águas invadiram parte das instalações da universidade no campus Prado Velho. A UFPR divulgou nota esclarecendo que a suspensão das aulas dependia da direção de cada campi.

DESTAQUES DOS EDITORES