Publicidade
Guaraqueçaba

Chuvarada causa estragos e deixa cidade ilhada no litoral do Paraná

(Foto: Rede News 24 Horas)

Um temporal registrado no dia de ontem (05 de janeiro) no litoral do Paraná acabou causando grandes transtornos no município de Guaraqueçaba, que ficou praticamente ilhado (sem acesso por terra) por algumas horas.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a comunidade mais afetada foi Tagaçaba, com 65 desabrigados que, por terem suas residências inundadas, foram encaminhadas a pousadas da região já no fim da tarde de ontem. Após se alimentarem e pernoitarem no local, eles retornavam para suas casas na manhã de hoje, após a baixa das águas. Móveis, utensílios domésticos e embarcações dos moradores foram danificados e a prefeitura trabalha para sanar dificuldades de água potável no local.

Tagaçaba de Cima também foi afetada, tendo a cabeceira da ponte sobre o Rio Capivari danificada (já está sendo feita veirificação no local para reparo). Não houve registro de desabrigados, mas móveis e utensílios domésticos de moradores da região foram danificados. Há ainda dificuldade de abastecimento de água potável e transmissão de energia elétrica.

Batuva, Rio Verde, Utinga, Morato, Serra Negra, Assungui e Potinga também foram comunidades atingidas, ficando isoladas devido à obstrução de acesso ao local por conta de pontos de inundação/alagamento. Com a baixa das águas, o acesso voltou a ser estabelecido.

O Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) estima ter chovido 261 milímetros em Guaraqueçaba, uma 'chuvarada' que teria durado cerca de 15 horas. As primeiras ações de resposta ocorreram das 16h do dia 5 de janeiro às 3h do dia 6 de janeiro, com a utilização de recursos humanos e materiais para reconhecimento da área e tentativa de acesso às comunidades.

Às 7h deste domingo (6 de janeiro), com o emprego do Falcão 04, o comandante operacional da ocorrência, Capitão Ícaro Gabriel Greinert, juntamente com o Coordenador Municipal de Proteção e Defesa Civil de Guaraqueçaba, Josias Rodrigues dos Santos, conseguiram acessar todas as comunidades atingidas e também foi feito o acesso por terra, com uma viatura de busca e salvamento composta por três bombeiros militares e um operador da REER (Rede Estadual de Emergência de Radioamadores), juntamente com uma embarcação de busca e salvamento.

Como a situação já está controlada, com o nível das águas tendo abaixado consideravelmente, já houve a desmobilização dos recursos de busca e salvamento, permanecendo as equipes em prontidão nos quartéis caso sejam necessárias novas intervenções.

O Corpo de Bombeiros continuará prestando apoio à COMPDEC para registros documentais do incidente. 

Por conta da situação de pessoas desabrigadas, a prefeitura de Guaraqueçaba pede doações de colchões, roupas e alimentos não perecíveis.

DESTAQUES DOS EDITORES