Publicidade
PontoCom

Cibercondria, o novo mal causado pelo ‘Doutor Google’

Você é do tipo que não resiste a pesquisar sintoma, doença ou remédio no Google? Pois, ironicamente, você pode estar sofrendo de um novo mal: a cibercondria. Este é o nome escolhidos pelos especialistas para quem tem mania de autodiagnóstico de problemas de aúde após buscas no `Doutor Google^. Pesquisadores Imperial College de Londres estimaram que as idas a clínicas hospitalares por conta de ansiedades induzidas pela Internet custaram ao Instituto Nacional de Saúde britânico 420 milhões de libras por ano apenas em consultas. Um outro estudo da Pew Research, de 2013, indica que na época 35% dos americanos vão à Internet para diagnosticar suas doenças de saúde. Outro problema bem grave ligado à cibercondria é que com tantas informações, muitas vezes contraditórias, o paciente pode ser induzido à automedicação, akém de supervalorizar algo simples ou ignorar uma patologia grave. Enfim, o melhor mesmo é ir ao médico.

A cada 10 segundos nasce uma nova ameaça
A G Data, fornecedora de soluções antivírus, distribuídas no Brasil pela FirstSecurity, apurou que uma nova ameaça para a plataforma Android é criada a cada 10 segundos. Somente no terceiro trimestre deste ano o laboratório de segurança contabilizou mais de 810 mil novas amostras de malwares, 17% a mais que no trimestre anterior. De janeiro até agora foram criadas pelos criminosos cibernéticos mais de 2,25 milhões de códigos maliciosos, o que sinaliza 2018 fechando com mais de 3,5 milhões de novos exemplares.

Contra o suicídio
Facebook expandirá para outros países seu software de reconhecimento de padrões que detecta usuários com intenção suicida, após testes bem-sucedidos nos Estados Unidos. A novidade também chega ao Brasil. A empresa começou a testar o software em março, quando o Facebook começou a analisar o texto de publicações e comentários na rede social para identificar frases que poderiam sinalizar um iminente suicídio. No anúncio da expansão, feita nesta segunda-feira, o Facebook não revelou muitos detalhes técnicos do programa. Mas, segundo a companhia, o software busca certas frases que podem ser indícios, como as perguntas Você está bem? e Posso ajudar?.

BIZARRO

Os cachorros também sorriem – Uma linda série de fotos mostra que os cachorros também sorriem; ‘The Dog Show’ é de um projeto de Alexander Khokhlov and Veronica Ershova.

DESTAQUES DOS EDITORES