Publicidade
Típicas do frio

Clientes do Sacolões da Família já podem comprar frutas e verduras de inverno

(Foto: Daniel Castellano/SMCS)

Os clientes já perceberam que, nas últimas semanas, novos hortifrutigranjeiros chegaram às gôndolas dos 16 Sacolões da Família da Prefeitura. Produtos como tangerina, kiwi, caqui, maracujá, inhame, cará, nabo e mandioquinha, que têm safra a partir do outono, estão sendo vendidos nos espaços administrados pela Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Smab).

Luiz Gusi, secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, explica que a Prefeitura tem uma “Pauta Mínima de Alimentos a R$ 2,29” por estação, uma lista que foi criada para garantir um fornecimento uniforme de alimentos, durante todo o ano. “No outono-inverno, a pauta mínima é formada por 23 produtos e, na primavera-verão, 30 alimentos”, enumera ele.

Gusi reforça ainda que o preço máximo de R$ 2,29 o quilo é obtido por meio de três medidas. “Incentivamos os comerciantes permissionários a negociar preços com atacadistas, a comprar de agricultores da região para reduzir custo de frete e a priorizar produtos de safra", explica o secretário. "Assim, os comerciantes conseguem ampliar a oferta de alimentos com o valor máximo de R$ 2,29 o quilo e garantir um preço, em média, 30% mais barato que no varejo.”

Ano todo

Uma boa notícia para a população é que boa parte das frutas e verduras que poderia deixar a lista, por ser típica de verão, como mamão, melancia, abacaxi, chuchu e pimentão, continua a ter o preço máximo por conta da negociação com fornecedores. “Nosso lucro precisa ser o mínimo possível para oferecermos à população alimentos de qualidade e preço mais baixo que o do varejo”, garante Adão Antunes de Campos Filho, proprietário dos sacolões do Pinheirinho e Fazendinha.

Confira os endereços dos 16 Sacolões da Família da Prefeitura.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES