Publicidade
Política

Compromisso

Compromisso

Pré-candidato ao governo, o ex-senador Osmar Dias (PDT) afirmou, em reunião do PDT em São José dos Pinhais (região metropolitana de Curitiba), na última terça-feira, que não pretende fazer promessas na campanha. Eu não quero ter promessa, eu quero ter compromisso com os paranaenses. E os meus compromissos têm hora para começar e para cumprir, disse.

Rota
Para Osmar, a população paranaense quer um novo modelo de governo, que esteja mais próximoe que ouça suas demandas. O povo do Paraná é inteligente, informado e sabe que chegou o momento de um novo modelo de governo capaz de vencer os obstáculos reais das diversas áreas e colocar o Estado na rota definitiva do desenvolvimento, avaliou.

Promoção pessoal
A 2ª Vara da Fazenda Pública de Toledo (região Oeste) determinou que um deputado estadual da região exclua de seu site no portal da Assembleia Legislativa postagens apontadas pelo Ministério Público como propaganda pessoal. Segundo o MP – que não divulgou o nome do parlamentar - o site pessoal do deputado é acessado por meio do portal da Assembleia, estando, portanto, vinculado a um meio oficial de comunicação do Legislativo. Apesar disso, diz a promotoria, o deputado não cumpre as regras de divulgação para esse tipo de veículo, que, conforme determina a legislação, deve ter caráter institucional

Multa
Ainda segundo o MP, o site continha pelo menos 144 postagens identificadas como caracterizadoras de promoção pessoal do deputado e de integrantes de seu grupo político. As investigações constataram ainda que o deputado utilizava os serviços de dois assessores lotados em seu gabinete parlamentar para a elaboração e divulgação dos textos de promoção pessoal. O parlamentar terá de cinco dias para cumprir a ordem judicial, sob pena de pagamento de multa de R$ 2 mil para cada ação de descumprimento.

Caçamba
O núcleo de Guarapuava do Grupo de Ação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público apresentou denúncia contra o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Prudentópolis (região Sudeste). O ex-vereador é investigado na Operação Caçamba, deflagrada pelo Gaeco em 2015 para apurar denúncias de corrupção, fraudes a licitações, peculato e falsidade ideológica envolvendo empresas e pessoas ligadas à administração de Prudentópolis.

Superfaturamento
De acordo com a denúncia, de 2009 a 2014, o ex-vereador participava como sócio oculto de empresas que tinham contratos superfaturados com a prefeitura. Para dissimular a origem ilícita dos recursos recebidos, diz o MP, ele depositava o dinheiro em conta bancária utilizada para pagar compras de ativos, dando assim característica de legalidade aos negócios. Os recursos não eram declarados à Receita Federal.

Interdição
O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR) multou dois ex-prefeitos de Sengés (Campos Gerais), Walter Juliano Doria (gestão 2009-2012) e Elietti Jorge (2013-2016) em R$ 1.450,98, por terem autorizado o repasse de R$ 5,4 milhões, entre 2012 e 2015, para o Hospital e Maternidade de Sengés, que estava interditado pela Regional de Saúde. Segundo o TCE, o hospital não tem condições de funcionamento e possui deficiências no controle de frequências de médicos. Além disso, a prefeitura teria ainda incorrido em falta de contabilização das despesas de pessoal. E o hospital não possuía certidões negativas necessárias para receber recursos públicos.

Publicidade

Veja também