Publicidade
Brasileirão

Conformado com queda, Paraná enfrenta o Flamengo e fala em ‘trabalho paralelo’

Conformado com queda, Paraná enfrenta o Flamengo e fala em ‘trabalho paralelo’
Dado Cavalcanti: "Alguns enxergam como mancha no currículo, eu enxergo com antecipação dos fatos para iniciar um projeto bacana de reestruturação” (Foto: Geraldo Bubniak)

O Paraná Clube recebe o Flamengo neste domingo (21), na Vila Capanema, com um olho no Brasileirão e outro em 2019. A partida é válida pela 30ª rodada do Brasileirão. Embora não admita abertamente, o clube indica que está conformado com a queda para a Série B. Isso está inclusive no discurso do técnico Dado Cavalcanti, que vai estrear na equipe paranaense. Ele mesmo fala em “trabalho paralelo”.

Dado foi contratado na quinta-feira (18) para o lugar de Claudinei Oliveira, que pediu demissão e acertou com a Chapecoense. O novo treinador foi apresentado nesta sexta-feira (19) na Vila Capanema, ciente que a chance de rebaixamento supera 99%, segundo o site Chancedegol. Dado diz que não teme que o descenso vire uma mancha no currículo. “São dois lados que escolhe enxergar. Alguns enxergam como mancha no currículo, eu enxergo como antecipação dos fatos para iniciar um projeto bacana de reestruturação”, disse ele. “Não é garantida de nada, mas é antecipação de trabalho, deixar claro que vai fazer um trabalho duplo, paralelo”.

No Brasileirão, o Paraná está na lanterna há muitas rodadas e não vence há 15 rodadas. O time tem 17 pontos, dez abaixo do 19º colocado, o Sport, e 15 abaixo do América-MG, último time fora da zona de rebaixamento. Faltam nove rodadas para o fim do Brasileirão. “Venho pensando nisso, não nas condições negativas que isso (rebaixamento) pode trazer, ou um desgaste em relação a mais resultados”, disse. “Vamos com a visualização da equipe que podemos ter no próximo ano, deixar um ambiente bom, independente de qual série esteja”.

O treinador disse que ainda não definiu o time em sua partida de reestreia no Paraná – ele dirigiu a equipe em 2013. “Vai ser quase impossível implementar um modelo de jogo, mas uma ideia de jogo dá”, comentou. “Não tenho como confirmar nada sobre escalação. Não quero bancar o misterioso, são dúvidas mesmo. Mais dois treinos, e amanhã (sábado) os próprios jogadores saberão quem vai iniciar o jogo”. O treinador até admitiu a possibilidade de usar três zagueiros, como na última partida da equipe sob o comando de Claudinei Oliveira. “Formação interessante. Vai defender da resposta deles. Não descarto”, disse. Claudinei, contudo, usou o esquema 4-2-3-1 em quase todos os outros jogos.

No treino de sexta-feira, Dado conversou reservadamente com o lateral Júnior e com os volantes Leandro Vilela e Alex Santana. Sabe apenas que não poderá contar com o volante Jhony (suspenso) e com os zagueiros Cleber Reis e Charles, o volante Torito Gonzalez, os meias Maicosuel e Nádson e o atacante Ortigoza, todos lesionados.

 

PARANÁ CLUBE x FLAMENGO
Paraná: Richard; Júnior, Renê, Rayan e Igor (Mansur); Leandro Vilela e Alex Santana; Deivid, Silvinho e Juninho; Grampola. Técnico: Dado Cavalcanti
Flamengo: César; Pará, Léo Duarte, Réver e Renê; Cuellar e William Arão; Éverton Ribeiro, Diego e Vitinho; Uribe. Técnico: Dorival Júnior
Árbitro: Bráulio da Silva Machado (SC)
Local: Vila Capanema, domingo, às 19 horas

DESTAQUES DOS EDITORES