Publicidade
Política em debate

Contorno Sul

(Foto: Franklin de Freitas)

O deputado federal Gustavo Fruet (PDT) apresentou emenda à Lei de Diretrizes Orçamentária da União de 2020 para que sejam executadas as obras de revitalização do Contorno Sul de Curitiba, estimadas no valor de R$ 550 milhões. “Desde 2009, verificou-se a necessidade de adequação do trecho. Nele trafegam diariamente milhares de veículos, sendo que boa parte constituída de ônibus e caminhões, ocasionando tráfego intenso e acidentes”, argumenta o ex-prefeito.

Interligação
O Contorno Sul interliga quatro trechos de rodovias federais. Conecta o interior do Estado do Paraná a Curitiba. Inicia-se na BR-116, no sentido Porto Alegre, e termina na BR-277, no sentido Campo Largo. Em anteprojeto apresentado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a obra contempla 14,6 km, contando com três pistas em cada direção, acrescida de uma faixa central de segurança, acostamento, infraestrutura cicloviária, cinco passarelas, entre outras intervenções.

Ameaça
O senador Alvaro Dias (Podemos) alertou ontem que a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) que suspendeu as investigações com o uso de informações de inteligência financeira – fornecidas, por exemplo, pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) – obtidas sem autorização judicial, é uma séria ameaça à operação Lava Jato. “Se não houver uma revisão dessa decisão, corremos o risco, sim, de comprometer a Operação Lava Jato. Não podemos admitir que isso venha a ocorrer”, salientou o parlamentar.

Conspiração
O líder do Podemos disse que o país “não tem tempo a perder no que diz respeito ao combate à corrupção” e advertiu para uma possível “conspiração” contra a Lava Jato. “Há investigações que dependem, sim, das informações do Coaf. Elas são fundamentais, são essenciais”, afirmou. “Não há como ficar silentes diante de uma decisão como essa do presidente do Supremo, em má hora, de forma inoportuna, obviamente castigando a Operação Lava Jato na esteira dessa conspiração desenhada, já há algum tempo, em vários lances, com conexões que apontam para operações concatenadas”, avaliou

Campanhas
O Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Paraná (UFPR) juntamente com o Grupo de Pesquisa em Comunicação Eleitoral (CEL/UFPR) e a Associação Latinoamericana de Pesquisadores em Campanhas Eleitorais (Alice) realizará nos próximos dias 12 e 13, o I Seminário Avançado de Comunicação Política. O encontro terá a participação de um dos mais respeitados professores e pesquisadores da área na América Latina: o jornalista e doutor em Comunicação chileno Felipe Vergara Maldonado da Universidade Andrés Belo.

Diárias
A Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE/PR) determinou que o ex-prefeito de Rio Bom (Norte), Moisés José de Andrade (gestão 2013-2016), devolva aos cofres do município a quantia de R$ 64.200,00. O dinheiro foi recebido entre 2014 e 2015 pelo então gestor a título de pagamento de diárias. No entanto, ele não conseguiu comprovar a motivação e a finalidade das viagens.

Multa
O então gestor ainda terá que pagar uma multa correspondente a 30% do valor que deve ser devolvido – ou seja, R$ 19.260,00 –, o qual também precisa ser corrigido monetariamente quando do trânsito em julgado da decisão. O controlador interno da prefeitura à época, Fred Keller Oliveira Verolla, também foi multado, em R$ 4.159,60 – quantia válida para pagamento em julho.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES