Publicidade
Solidariedade

Contribuintes podem doar parte do imposto de renda para projetos sociais

Contribuintes podem doar parte do imposto de renda para projetos sociais

Contribuintes podem doar parte do valor devido ao Imposto de Renda (IR) para projetos sociais desenvolvidos em Curitiba em benefício da Criança e do Adolescente desenvolvidos. A importância doada será abatida na declaração de 2019 se for feita até 28 de dezembro. A campanha de doação foi lançada nesta terça-feira (13/11) pelo prefeito em exercício Eduardo Pimentel. 

A Prefeitura também desenvolveu uma ação de mídia para orientar os moradores por meio de redes sociais e mobiliário urbano da cidade. “Nossa meta é estimular o volume de doações por meio do esclarecimento dos potenciais doadores, uma vez que arrecadamos em 2017 menos de 14% do que seria possível entre empresas e doadores individuais”, disse o prefeito em exercício, Eduardo Pimentel. 

Participaram do evento a presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Elenice Malzoni, a coordenadora da Assessoria de Políticas Públicas para a Criança e o Adolescente e a Pessoa Idosa, Carla Braun; e os representantes do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Curitiba (Comtiba) Cátia Regina Kleink Jede (vice-presidente) e Peri Eugênio de Castro (Comissão de Comunicação). 

Segundo o Conselho Regional de Contabilidade, no ano passado cerca de 211 mil declarantes de IR poderiam ter destinado até R$ 166,5 milhões para ação social. No entanto, de acordo com acompanhamento da Fundação de Ação Social (FAS), apenas R$ 18,3 milhões foram doados. Isso significa R$ 148 milhões a menos no financiamento de ações e projetos para crianças e adolescentes.  

Essa é a quinta vez que Curitiba convida empresas e contribuintes individuais curitibanos a doar recursos para projetos sociais por meio do IR devido. Organizações sob o regime tributário de lucro real podem doar até 1% do imposto, enquanto pessoas físicas destinam até 6%. O dinheiro vai para o Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FMCA) ou para o Fundo Municipal da Pessoa Idosa (FMPI).

Para as novas gerações

O doador escolhe o projeto com o qual deseja colaborar. Como já vem acontecendo desde 2014, a arrecadação será administrada pelo Conselho da Criança e do Adolescente de Curitiba (Comtiba). Cabe à entidade analisar os projetos e investimentos que podem receber e aplicar o montante recebido dos contribuintes.

Para doar os interessados devem acessar o link criado para a campanha -www.infanciarealizada.com.br. Lá é possível preencher o formulário e imprimir o boleto para pagamento.

Resultados

No ano anterior, foram destinados R$ 18,32 milhões para o FMCA. Cerca de 4 mil doadores destinaram recursos para projetos dirigidos à infância e juventude. A maior parte dos doadores são pessoa física. Foram 3,6 mil doações dessa categoria de contribuinte e apenas 503 de empresas para o FMCA.  

O maior peso financeiro das doações, porém, vem das empresas. Foram R$ 3,33 milhões originários de pessoa física e R$ 14,99 milhões de empresas. Os recursos doados no período atenderam a 58 entidades e 101 projetos.   

Em 2018 os números ainda são modestos. Até o início da campanha a arrecadação somava R$ 1,19 milhão vindos de 725 doadores (606 pessoas físicas e 119 empresas). Esse recurso já está atendendo a 56 entidades e 76 projetos. São 51 entidades aprovadas para desenvolver 63 ações.

DESTAQUES DOS EDITORES