Publicidade
Brasileirão 2017

Coritiba protesta contra arbitragem do Atletiba

Coritiba protesta contra arbitragem do Atletiba

A arbitragem foi o principal assunto nas entrevistas do Coritiba após o empate com o Atlético-PR, nesse domingo (dia 10). Logo após a partida, o diretor de futebol, Alex Brasil, fez um pronunciamento à imprensa criticando a atuação de Anderson Daronco. Em seguida, o técnico Marcelo Oliveira atendeu os jornalistas e reclamou das decisões do 'juiz'.

Merece ganhar o jogo quem faz os gols. No futebol mundial, a gente vê times jogando fechado e saindo no contra-ataque. Poderíamos ter jogado mais quando tínhamos a bola. A bola ficou mais no pé do Atlético, mas tivemos alguns contra-ataques que não aproveitamos. Mesmo assim, saímos com a sensação de derrota pelo episódio que vocês viram. Não posso falar aqui porque posso ser punido. O Daronco tem que explicar. O lance de pênalti claro (em Rildo) e sai o contra-ataque para o adversário, afirmou Marcelo Oliveira, citando a jogada que provocou o gol de empate do Atlético.

No primeiro pênalti do Atlético, eu não vi o lance ainda, mas o árbitro estava mal colocado e não marcaria o pênalti. Ele foi orientado por pessoa de fora, criticou o treinador. Mas não dá para ficar remoendo muito. Vamos fazer uma semana de trabalho boa para tentar encaixar uma sequência de melhores resultados, disse Oliveira.

O atacante Rildo, do Coritiba, afirmou que sofreu pênalti aos 37 minutos do segundo tempo, no lance em que caiu ao dividir com o volante Pavez, do Atlético. Segundos depois, no contra-ataque, Felipe Gedoz caiu ao dividir com Iago Dias e o árbitro marcou penalidade para o time rubro-negro. "Vi o lance pela TV. Ele (Pavez) toca primeiro em mim e depois na bola. Foi pênalti. Se for usar critério que usou no primeiro lance, tinha que usar a mesma medida. Os auxiliares viram no vestiário", afirmou Rildo. 

DESTAQUES DOS EDITORES