Assine e navegue sem anúncios [+]

Coritiba tenta repetir Marcelo Oliveira com Dado Cavalcanti

O Coritiba anunciou nesta sexta-feira (13) que o treinador da equipe para a temporada que vem será Dado Cavalcanti, que trabalhou nesta temporada durante toda a Série B no Paraná Clube. A aposta no ex-paranista, inclusive, lembra uma recente e de muito sucesso que fez o Coxa, quando contratou Marcelo Oliveira na temporada de 2011.

Hoje no Cruzeiro, Marcelo Oliveira chegou ao Coritiba, mais precisamente, em novembro de 2010, substituindo Ney Franco. Até outubro do mesmo ano, o técnico havia trabalhado no Paraná Clube e realizou um bom trabalho, apesar dos problemas de racha no elenco paranista e os graves problemas financeiros enfrentados pelo clube naquela temporada.

Se levado em consideração o histórico na equipe paranista, a contratação de Dado Cavalcanti tem tudo para dar ainda mais certo. Apesar do bom trabalho no Tricolor, Marcelo Oliveira deixou o clube após sofrer uma goleada por 6 a 1 para a Portuguesa. O time estava na 15ª posição com 32 pontos. Dado Cavalcanti, por sua vez, colocou o Paraná desde o início até o fim do campeonato na luta pelo acesso à Primeira Divisão.

Mas se Marcelo Oliveira deixou o clube em uma situação complicada, a prova de que o trabalho dele foi bom veio ao final da temporada, com o time terminando a Série B na 7ª colocação, com 53 pontos, melhor campanha paranista até esta temporada – o grupo comandado por Dado Cavalcanti foi o oitavo colocado, com 57 pontos.

Outra coisa que chama a atenção em Dado Cavalcanti é a carreira precoce. O novo comandante coxa-branca tem apenas 32 anos e já conta em seu currículo com prêmios individuais importantes, como o de melhor técnico do campeonato pernambucano de 2010, quando comandava o Santa Cruz, e o de melhor técnico do campeonato paulista de 2013, quando levou o Mogi Mirim às semi-finais do estadual.

Marcelo Oliveira, por sua vez, chegou ao Coritiba com 56 anos e ganhou seu primeiro prêmio individual exatamente pelo Coxa, sendo eleito melhor técnico do campeonato paranaense de 2011. No Alto da Glória, foram dois títulos estaduais e dois vices da Copa do Brasil. Em 112 jogos, 68 vitórias, 22 empates e 22 derrotas.

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK