Publicidade
Série B

Coritiba usa ‘esquema da Espanha’, pifa na defesa e cede empate ao CSA

Coritiba usa ‘esquema da Espanha’, pifa na defesa e cede empate ao CSA
Guilherme Parede, contra o CSA: dois gols pelo Coritiba (Foto: Divulgação / Coritiba)

O Coritiba mudou de esquema, mas não mudou de rotina: voltou a tropeçar fora de casa pela Série B do Campeonato Brasileiro. Nesta sexta-feira (29), o time empatou com o CSA em 2 a 2, em Maceió, pela 13ª rodada da Segundona. A derrota foi dolorida porque o time paranaense vencia por 2 a 0 até os 40 minutos do segundo tempo, mas cedeu o empate.

Com o resultado, o Coritiba vai a 20 pontos. E fica fora da zona de acesso à Primeira Divisão, pelo menos até o fim desta rodada.

Na Série B, o Coritiba não venceu nenhuma vez. Nas seis partidas anteriores, houve 3 empates e 3 derrotas. Até o início da rodada, era a pior campanha, ao lado do Oeste-SP. A última vitória coxa-branca fora de casa neste ano ocorreu em fevereiro, contra o Uberlândia, pela Copa do Brasil.

COPA

A partida desta sexta-feira foi disputada no dia da folga da Copa do Mundo de 2018, na Rússia. A primeira fase, de 48 jogos, se encerrou na última quinta-feira (28), com os jogos dos grupos G e H. As oitavas de final começam neste sábado, com França x Argentina e Uruguai x Portugal.

O Coritiba, por sinal, usou um esquema tático 4-1-4-1, similar ao de várias equipes na Copa do Mundo, como Espanha e Irã. Até então na Série B, a equipe do técnico Eduardo Baptista sempre usou o 4-2-3-1. O esquema podia ser o da Espanha, mas o time era o Coritiba. Que não soube segurar uma vantagem de dois gols, faltando cinco minutos (mais os descontos) para o fim da partida.

TABELA

O próximo jogo do Coritiba será contra o Paysandu, na próxima quarta-feira (4 de julho), às 18 horas, no Couto Pereira. Também não haverá jogos da Copa do Mundo na data. O volante Simião e o zagueiro Thalisson Kelven, titulares nesta sexta-feira, cumprem suspensão por terem levado o terceiro cartão amarelo.

ESCALAÇÃO

Como o meia Yan Sasse estava suspenso pelo 3º cartão amarelo, o técnico Eduardo Baptista trocou o esquema tático. Em vez do 4-2-3-1 usado em todas as partidas sob o comando do treinador, o Coritiba entrou num 4-1-4-1. Vítor Carvalho era o volante mais recuado. À sua frente, estavam Guilherme Parede (meia-ponta pela direita), Uillian Correia (meia pela direita), Simião (meia pela esquerda) e Alisson Farias (meia-ponta pela esquerda). Pablo Thomaz ficou de centroavante.

PRIMEIRO TEMPO

No primeiro tempo, o Coritiba criou poucas chances de gol e dependeu do goleiro Wilson – que fez duas grandes defesas – para não sair em desvantagem. O retrato do poder ofensivo da equipe paranaense ocorreu aos 40 minutos. Alisson Farias dominou a bola na área, sem marcação, girou e chutou a gol. Só que a bola bateu em Pablo Thomaz, que estava impedido.

SEGUNDO TEMPO

Na etapa final, o Coritiba voltou com Chiquinho no lugar de William Matheus na lateral-esquerda. E o time conseguiu marcar logo no 2º minuto, com Guilherme Parede completando um cruzamento rasteiro de Simião. Aos 19 minutos, com ajuda de um ex-coxa-branca – o volante Edinho (que atuou no clube entre 2016 e 2017), que falhou bisonhamente –, Guilherme Parede fez 2 a 0. Com os dois gols, ele tornou-se o artilheiro do time na competição, à frente de Yan Sasse (3).

Depois do 2º gol, Baptista trocou Alisson Farias por Alecsandro no ataque. Depois, Vinícius Kiss entrou no lugar de Simião. O CSA cresceu e não fez gol porque Wilson fez mais duas grandes defesas. Até que Vitor Carvalho derrubou Niltinho na área. Foi um lance semelhante ao de Neymar contra a Costa Rica – o árbitro deu pênalti e voltou atrás depois de rever o vídeo – mas aqui o árbitro marcou na cal. Daniel Costa diminuiu, aos 40 minutos. Aos 50, depois de três escanteios seguidos, a zaga coxa-branca ficou olhando Edinho empatar a partida.

ESTATÍSTICAS

Ao fim de 90 minutos, o  Coritiba somou 15 finalizações (6 certas), teve 44% de posse de bola e acertou 81% dos passes. O CSA finalizou 24 vezes (7 certas), teve 56% de posse de bola e 89% de acertos nos passes. Os dados são do Footstats.

 

CSA 2 x 2 CORITIBA

CSA: Mota; Celsinho, Leandro Souza, Xandão e Rafinha (Taiberson); Edinho, Ferrugem, Niltinho, Walter (Daniel Costa) e Didira (Hugo Cabral); Michel Douglas. Técnico: Marcelo Cabo

Coritiba: Wilson; Leandro Silva, Thalisson Kelven, Alex Alves e William Matheus (Chiquinho); Vitor Carvalho; Guilherme Parede, Uillian Correia, Simião (Vinícius Kiss) e Alisson Farias (Alecsandro); Pablo Thomaz. Técnico: Eduardo Baptista

Gols: Guilherme Parede (2 e 19-2º), Daniel Costa (40-2º), Edinho (50-2º)

Cartões amarelos: Thalisson Kelven, Pablo Thomaz, Uillian Correia, Simião

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ)

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió, sexta-feira às 18 horas

 

 

LANCES DO GOL

PRIMEIRO TEMPO

1 – Após escanteio, Vitor Carvalho sobe e cabeceia. O goleiro pega fácil

9 – Didira arremata de fora da área com força. A bola sai rente à trave

12 – Niltinho entra na área e chuta cruzado. Wilson faz grande defesa

17 – William Matheus cruza. Pablo Thomaz finaliza para fora

21 – Guilherme Parede corta para o meio e finaliza por cima, de fora da área

26 – Após escanteio, Walter ajeita e Leandro Souza finaliza. Wilson sai por baixo e salva

31 – Alisson Farias arremata pelo lado esquerdo e manda para fora

37 – Depois de quatro tentativas frustradas dentro da área, o CSA finaliza, com Michel Douglas. A bola sai rente à trave

40 – Alisson Farias domina na área e chuta a gol. A bola bate em Pablo Thomaz, que estava impedido

47 – Ferrugem apanha sobra da defesa e finaliza por cima do gol

SEGUNDO TEMPO

2 – Gol do Coritiba. Alisson Farias chuta a gol, de longe. O goleiro espalma. Simião pega a sobra na ponta-esquerda e cruza rasteiro. A bola passa por toda a pequena área e Guilherme Parede toca para o gol vazio

14 – Ferrugem recebe de Celsinho e arrisca de fora da área. A bola vai por cima

17 – Taiberson dribla Chiquinho e chuta cruzado. A bola vai por cima

19 – Gol do Coritiba. Simião cruza rasteiro. Edinho falha ao tentar cortar. Guilherme Parede fuzila

24 – Walter arrisca de fora da área. Wilson pega

26 – Ferrugem arrisca de fora da área e manda por cima do gol

31 – Chiquinho recebe na área e bate cruzado. Mota pega

35 – Taiberson recebe na meia-lua e finaliza. A zaga trava e joga para escanteio. Após a cobrança, Xandão cabeceia e Wilson faz boa defesa. Hugo Cabral pega a sobra e bate forte. Wilson, no reflexo, evita o gol

39 – Niltinho entra na área e é derrubado por Vitor Carvalho. O árbitro marca pênalti

40 – Gol do CSA. Daniel Costa cobra o pênalti no ângulo esquerdo

46 – Guilherme Parede recebe na ara e cruza em vez de bater a gol. Niltinho salva

47 – Chiquinho faz jogada pela direita, após escanteio, e chuta a gol. Mota pega

48 – Guilherme Parede avança pela direita, dribla Niltinho e bate cruzado, com perigo. Mota faz boa defesa

50 – Gol do CSA. Após 3 escanteios cobrados por Daniel Costa, Edinho finaliza na pequena área e toca para dentro

DESTAQUES DOS EDITORES