Brasileirão

Coritiba usa seis pratas-da-casa e perde no Couto em jogo com arbitragem polêmica

(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)

O Coritiba perdeu por 2 a 0 para o Ceará, nesse sábado (dia 20) à noite, no Couto Pereira, pela 37ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. O placar pouco alterou a situação dos clubes na competição. O time paranaense já estava rebaixado e apenas cumpria tabela. A equipe cearense não tinha mais risco de queda, nem chance de se classificar para a Libertadores. Apenas jogou para garantir vaga na Copa Sul-Americana 2021.

Clique aqui para ver as ATUAÇÕES — notas para os jogadores do Coritiba.

DESEMPENHO
Em relação ao desempenho, o Coritiba manteve boa postura tática em quase todo o jogo. No entanto, errou demais na parte individual. O goleiro Arthur e o meia Mattheus Oliveira foram os destaques positivos. O Ceará foi apático e jogou mal no primeiro tempo. Na segunda etapa, porém, o time nordestino acordou e teve certa facilidade para marcar dois gols e criar outras chances.

REVELAÇÕES DA BASE
Dos 23 jogadores convocados pelo Coritiba para o jogo, 11 são pratas-da-casa. Seis foram utilizados no jogo: o goleiros Arthur (24 anos), o lateral-esquerdo Guilherme Biro (20), o zagueiro Henrique Vermudt (21), os médios Matheus Bueno (22) e Luiz Henrique (21) e o meia-atacante Cristiano, 19 anos. Recém-promovido das categorias de base, Cristiano fez sua estreia como profissional.

ESCALAÇÃO
O técnico Gustavo Morínigo fez duas mudanças no time, com as entradas de Nathan Silva e Osman nos lugares de Hugo Moura e Ricardo Oliveira. As baixas no Coxa eram Galdezani e Cerutti, em recuperação. Wilson, Nathan Ribeiro, Natanael e Rafinha vão integrar o grupo focado em 2021, não atuaram nas últimas partidas e não vão jogar mais no Brasileirão 2020.

ESQUEMA TÁTICO
O esquema tático era o 4-1-4-1, com Nathan Silva como único volante. A linha de quatro do meio-campo tinha Mattheus Oliveira e Matheus Bueno (centralizados), além de Neilton e Robson pelos lados do campo. O ponta Osman ficou improvisado como centroavante. O Ceará não tinha Fabinho, Fernando Sobral e Luiz Otávio, que entraram em férias antecipadamente.

PRIMEIRO TEMPO
O primeiro tempo teve domínio do Coritiba, que jogou avançado e conseguiu empurrar o adversário para trás. Os dois laterais atacaram ao mesmo tempo e criaram espaços para o setor ofensivo atacar. Foram três boas jogadas ofensivas do Coxa nesse período, contra apenas uma do Ceará. A melhor chance da primeira etapa foi um passe de Osman para Robson, que chutou para fora, na cara do gol.

ARBITRAGEM
O fim do primeiro tempo teve duas polêmicas de arbitragem. Aos 34, Neilton chutou de fora da área e acertou no ângulo. Golaço. O VAR alertou e o árbitro anulou, porque a bola já havia saído pela linha de fundo no início da jogada. Em seguida, aos 35, depois de escanteio, Charles chutou no próprio braço, dentro da área. O Coritiba pediu pênalti. O árbitro e o VAR não interferiram. A imagem não deixa dúvida do toque de mão, mas o lance depende da interpretação da arbitragem.

SEGUNDO TEMPO
No intervalo, uma troca de zagueiros no Coritiba. Saiu Sabino e entrou Henrique Vermudt. O Ceará voltou com outra postura tática e com mais disposição. E fez o gol aos 5 minutos, em jogada individual de Léo Chú, que driblou Rhodolfo, e finalização Vizeu, que fintou Vermudt no lance. Aos 11, mais duas substituições no time paranaense, com as entradas de Ricardo Oliveira e Hugo Moura. Aos 27, entraram Luiz Henrique e Cristiano. O time mudou para o 4-2-3-1, com Robson e Cristiano pelos lados do campo, e Neilton centralizado. O Ceará seguiu dominando e fez 2 a 0 aos 28, em passe genial de Pedro e finalização de Saulo Mineiro.

ESTATÍSTICAS
Ao fim do jogo, o Coritiba somou 16 finalizações (5 certas), 62% de posse de bola, 89% de acerto nos passes e 7 escanteios. O Ceará obteve 11 finalizações (4 certas), 38% de posse de bola, 76% de acerto passes e 5 escanteios. Os números são do site Sofascore.

CORITIBA 0x2 CEARÁ
Coritiba: Arthur; Jonathan, Rhodolfo, Sabino (Henrique Vermudt) e Guilherme Biro (Luiz Henrique); Nathan Silva (Hugo Moura); Matheus Bueno, Mattheus Oliveira (Cristiano), Neilton e Robson; Osman (Ricardo Oliveira). Técnico: Gustavo Morínigo
Ceará: Richard; Eduardo, Tiago Pangussat, Klaus e Bruno Pacheco (Kelvyn); Pedro Naressi (Wescley), Charles e Vina; Lima (William), Léo Chú (Rick) e Felipe Vizeu (Saulo Mineiro). Técnico: Guto Ferreira
Gols: Vizeu (5-2º) e Saulo Mineiro (28-2º)
Cartões amarelos: Nathan Silva (Co).
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Local: Couto Pereira

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
1 - Rhodolfo lança para a área. Osman divide e a bola escapa. Mattheus Oliveira aproveita e marca o gol. Impedimento. Gol anulado.
15 - Osman cruza rasteiro, da ponta-direita. Livre na pequena área, Robson chuta ao lado.
22 - Mattheus Oliveira chuta de fora da área.
23 - Lima tabela com Vizeu, sai na cara do gol e chuta no canto. Arthur espalma.
25 - Neilton chuta de fora da área. Richard espalma no canto.
34 - Gol anulado. Osman toca para Neilton, que chuta de fora da área e acerta no ângulo. Golaço. O VAR alerta e o árbitro anula, porque a bola já havia saído pela linha de fundo no início da jogada.
35 – Depois de escanteio, Charles chuta no próprio braço, dentro da área. O Coritiba pede pênalti. O árbitro e o VAR não interferem.

Segundo tempo
4 - Mattheus Oliveira enfia. Robson recebe nas costas do zagueiro, invade a área e chuta perto, ao lado.
5 - Gol do Ceará. Léo Chú dribla Rhodolfo e rola para Vizeu, que finta Vermudt, sai na cara do gol e chuta.
7 - Vizeu parte livre e chuta de fora da área. Arthur espalma.
8 - Vina cobra escanteio. Vizeu cabeceia para fora.
10 - Jonathan cruza da direita. Osman cabeceia ao lado.
15 – Robson chuta de fora da área. Richard defende no canto.
28 – Gol do Ceará. Pedro dá belo toque de calcanhar. Saulo Mineiro recebe na cara do gol e fuzila.
45 – Hugo Moura chuta de longe. Richard segura.