Assine e navegue sem anúncios [+]
no couto pereira

Após derrota em casa, Coritiba vê elenco curto e espera reforços

Wilson faz grane defesa em chute de William Pottker, do Inter: Coritiba trocou o goleiro para o jogo
Wilson faz grane defesa em chute de William Pottker, do Inter: Coritiba trocou o goleiro para o jogo (Foto: Valquir Aurelilano)

O Coritiba começou mal no Campeonato Brasileiro de 2020 e detectou dois problemas: o elenco curto e a falta de reforços para a disputa da competição. Os dois fatores foram citados pelo técnico Eduardo Barroca após a derrota para o Internacional (1 a 0), dentro do Couto Pereira, no sábado (8).

Há dois fatores que pressionam a quantidade de peças do elenco. O primeiro é que os times podem fazer cinco substituições durante a partida, e não mais apenas três – uma novidade na regra do futebol que ficará em vigência durante a pandemia do coronavírus. Outro fator é que o Campeonato terá um calendário com mais jogos em menos tempo, o que cria mais exigências físicas para os jogadores.

Para o Brasileirão, o Coritiba confirmou apenas um reforço até agora: o meia-atacante Neilton, ex-Santos e Vitória. Por outro lado, o clube perdeu o meia-atacante Rafinha, que sofreu uma fratura e não deve mais jogar neste ano. “Estamos vendo as possibilidades no mercado. O Neilton chegou, mas ainda numa condição inadequada para estrear, estava há muito tempo sem treinar”, disse o técnico Eduardo Barroca.

O treinador coxa-branca revelou que o time está, sim, em busca de reforços, mesmo diante de todas as dificuldades financeiras. Mas admitiu que por ora será obrigado a trabalhar com os jogadores que estão atuamente no elenco. “Precisamos olhar para dentro, ver os jogadores que temos à disposição e contar com eles, dar força, porque com certeza vamos crescer nesse campeonato”, afirmou. 

Alguns dos reforços podem vir do departamento médico. O meia Giovanni, o volante Matheus Sales e o zagueiro Nathan Ribeiro estão se recuperando de lesões.

O Coritiba volta a campo na próxima quarta-feira (12), Às 20h30, quando enfrenta o Bahia em Pituaçu (região metropolitana de Salvador). Barroca não disse que vai escalar, mas deu a entender que vai esperar para ver quem tem melhores condições físicas. “Estamos jogando quarta e domingo, quarta e sábado, sem tempo para recuperação”, falou.

Derrota
Sobre o jogo contra o Internacional, no sábado, Barroca disse que o Coritiba perdeu por causa de detalhes. “Precisamos transformar as oportunidades em gol”, decretou. “Esperamos agora fazer os ajustes para que no próximo jogo consigamos vencer. Vai ser um campeonato difícil, mas termos confiança que vamos ajustar, vamos crescer”.

No jogo de sábado, o primeiro tempo foi marcado pelo equilíbrio entre as equipes, num confronto com pouca contundência de ambos os lados. O Inter deu trabalho ao goleiro Wilson em duas ocasiões, mas a melhor oportunidade de gol foi do Coritiba, que viu uma bola parar no travessão aos 38 minutos, após chute de fora da área de Matheus Galdezani.

No segundo tempo, o Coxa se viu encurralado e sofreu. Aos 15, Patrick passou por dois marcadores do time paranaense e, já dentro da área, foi derrubado por Sabino. O árbitro, contudo, não assinalou pênalti. O time coxa-branca não melhorou em campo e sofreu o castigo aos 26 minutos: Thiago Galhardo, ex-jogador do próprio Coritiba e que havia entrado em campo minutos, antes no lugar de Marcos Guilherme (Athletico), deu a assistência para o peruano Guerrero vencer o goleiro Wilson: 0 a 1.

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK