Publicidade
Cautela

Cuidados em piscinas são necessários para prevenir acidentes

Manter água limpa evita a proliferação do Aedes aegypti

Antes de dar um mergulho na pisicina, fique atento às dicas da Vigilância em Saúde Ambiental da Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba sobre a manutenção destes equipamentos. O cuidado deve ser tanto para piscinas fixas como móveis. C

Checar o tratamento da água e a estrutura ao redor da piscina são  cuidados que previnem possíveis acidentes. Confira quais são os outros cuidados de manutenção e de uso:

Para a manutenção

As piscinas fixas (construídas em alvenaria ou de fibra) devem:

Receber tratamento na água; Ser mantidas limpas, com a estrutura e revestimento íntegro e sem sujeiras incrustadas; Preferencialmente ter piso antiderrapante em volta para evitar quedas e escorregões; Ter água límpida, sem sujeira flutuante ou espuma na superfície; Ser esvaziadas e/ou cobertas nos períodos em que não é utilizada e o processo de tratamento é interrompido ou reduzido, evitando-se a proliferação do Aedes aegypti e de outros vetores.

Para as piscinas móveis (feitas de plástico, lona, vinil), procure:

Verificar se no local da montagem não há pedras e pontas que possam furar a piscina. O local deve ter o chão nivelado e sem areia. O ideal é usar forro que isole o chão do contato direto com a piscina; Utilizar uma peneira para a retirada de sujeiras flutuantes da superfície; Usar água sanitária para a manutenção pontual e a curto prazo da qualidade da água, na seguinte proporção: 60 ml de água sanitária (quatro colheres de sopa) para cada 1000 litros de água, deixando a piscina em repouso por no mínimo 10 horas;  Usar algum método de tratamento para a piscina, caso o uso dela seja prolongado ou a troca da água não seja frequente; Esvaziar e secar para guardar, nos períodos em que não é utilizada, evitando-se a proliferação do Aedes aegypti e de outros vetores.

Para o uso

Recomenda-se que crianças, pessoas idosas, debilitadas ou portadoras de deficiência física ou mental utilizem a piscina acompanhadas de um adulto; Evitar o uso da piscina após o consumo de medicamentos, drogas, bebidas alcoólicas ou após grandes refeições; Não mergulhe em piscinas rasas. Trampolins e escorregadores só devem ser instalados em piscinas com profundidade que permita sua utilização; Pessoas com cabelos longos (abaixo dos ombros) devem sempre acessar a piscina com os cabelos presos ou usando toucas para natação; Não corra ou faça movimentos bruscos ao redor da piscina, em função do piso molhado se tornar escorregadio e perigoso; Não leve para piscina objetos de vidros, frágeis ou que ofereçam qualquer tipo de risco; Cuidado com a exposição prolongada ao sol, lembre sempre de usar o filtro solar.
Publicidade