Publicidade
Censo animal

Curitiba começa a dimensionar a população de animais domésticos

Começa nesta sexta-feira (20) o primeiro Censo de Animais Domésticos de Curitiba, promovido por estudantes e professores do curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR), com o apoio da Divisão de Monitoramento e Controle Animal, a Rede de Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba.

O trabalho, nesta primeira etapa, será na Regional Cajuru e acontece também no sábado (21). Durante os dois dias, os alunos percorrerão as ruas dos bairros para conversar com os moradores e dimensionar a população de cães e gatos na cidade.

O grupo de 40 pesquisadores terá à sua disposição a estrutura do Museu de História Natural de Curitiba, no Capão da Imbuia, referência na área de pesquisa científica zoológica da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. O projeto tem parceria da Universidade de São Paulo (USP) e também recebe apoio da vereadora Kátia Dietrich.

Pesquisa

A pesquisadora do mestrado em Epidemiologia da Medicina Veterinária da UFPR Ana Pérola Drulla Brandão conta que serão visitados algumas casas selecionadas e que o resultado permitirá conhecer não apenas o número de animais, mas também haverá segmentação por renda e região.

Os dados coletados são essenciais para o trabalho da Rede de Proteção Animal. Esses números ainda vão nos ajudar a elaborar estratégias de controle populacional, explica a chefe da Divisão de Monitoramento Animal, Lucyenne Popp.

Segundo o coordenador da iniciativa, professor Alexander Biondo, o levantamento é fundamental para embasar campanhas de castração. Ao todo, serão aplicados 9 mil questionários e toda a cidade. A estimativa é de que o Censo seja concluído até o final deste ano.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES