Publicidade
Saúde

Curitiba participa do Dia Mundial de Doenças Raras

Existem até 8 mil doenças raras
Existem até 8 mil doenças raras (Foto: Levy Ferreira/SMCS)

No próximo sábado, das 9 às 13 horas, mais de vinte instituições participam das comemorações do Dia Mundial de Doenças Raras na na Boca Maldita, em Curitiba. A data é celebrada no dia 28 de fevereiro, em setenta países do mundo, com o objetivo de sensibilizar a população, os órgãos de saúde pública, médicos e especialistas em saúde para os tipos de doenças raras existentes e toda a dificuldade que seus portadores enfrentam para conseguir um tratamento ou cura.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), doenças raras são aquelas que afetam até 65 pessoas a cada 100 mil indivíduos ou 1,3 a cada dois mil. O número exato de doenças raras ainda é desconhecido, mas, atualmente, são descritas de sete a oito mil doenças na literatura médica, sendo que 80% delas decorrem de fatores genéticos e os outros 20% estão distribuídos em causas ambientais, infecciosas e imunológicas. Aproximadamente, 75% das doenças raras afetam crianças. No Brasil, a estimativa é de que existam 13 milhões de pessoas com doenças raras.
Atualmente, parte dessas enfermidades já conta com tratamento específico, mas a maioria dos medicamentos não está disponível no SUS. As doenças raras geralmente são síndromes genéticas que atingem poucas pessoas em todo mundo. Existem de 6 mil a 8 mil tipos de doenças raras geralmente se manifestam a partir de infecções bacterianas ou causas virais, alérgicas e ambientais, ou são degenerativas e proliferativas.


DESTAQUES DOS EDITORES