Publicidade
Planejamento

Técnico projeta 2019 do Paraná Clube com jogadores guerreiros e time com intensidade

Técnico projeta 2019 do Paraná Clube com jogadores guerreiros e time com intensidade
Dado Cavalcanti (Foto: Geraldo Bubniak)

O técnico do Paraná Clube, Dado Cavalcanti, já explicou como será o perfil do elenco para 2019. Para ele, os jogadores precisam ser “guerreirinhos”. Quando ao modelo de jogo, repetiu a expressão muito utilizada por ele em 2013: intensidade. “Um time que, com a bola, chegue ao gol adversário em quatro ou cinco toques, como a jogada do gol contra o Vitória”, explicou o treinador.

A palavra “intensidade” não significa que Dado vai se apegar a um modelo propositivo (ofensivo) ou reativo (defensivo). A ideia é seguir as características do time de 2013, defendendo e atacando em bloco, avançando e recuando as linhas com rapidez. 

Em relação ao perfil dos jogadores, o técnico explicou nessa quinta-feira (dia 8). “São cuidados que devemos ter em buscar as informações necessárias de perfil. Evitar ao máximo jogadores que não tenham muita ambição, que venham só para passar tempo. Procurar os mais guerreirinhos, que busquem lugar ao sol e seu espaço dentro do futebol. É claro, e jogadores de uma qualidade técnica que traga retorno para a gente”, comentou.

Assim como em 2017 e em 2018, o Paraná não poderá gastar muito, devido à situação financeira do clube. “A condição de mudança do patamar financeiro realmente é drástica. Não vai existir uma base mantida. O Paraná vai terminar o ano, vai fazer suas avaliações com algumas perspectivas de renovação. A vinda de alguns atletas da base vai contribuir de forma positiva para esse déficit financeiro. Esse é um trabalho que está sendo feito já. Vou fazer as minhas indicações, com algumas características específicas dos atletas, que é muito importante”, afirmou.

RETA FINAL
Para Dado Cavalcanti, a reta final do Brasileirão 2018 será importante para avaliar jogadores para 2018. “Já vi muitas carreiras tomarem um rumo por conta de um jogo. A condição é que os jogos precisam ser interpretados como oportunidades para todos. Temos que encarar dessa forma. O respeito ao campeonato e quem disputa algo é importante, mas o respeito ao Paraná é mais importante de tudo”, destacou. A prioridade, segundo ele, será escalar novatos, jogadores com contrato para 2019 ou com possibilidade de renovação. “O meu principal trabalho é com jogadores que estão no Paraná, os atletas que estão no Sub-19, dos emprestados, que retornam de empréstimo para fazer uma composição”, argumentou.

DESTAQUES DOS EDITORES