Publicidade
Investigação

Defesa de Lula diz que perícia vai comprovar autenticidade de recibos

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta sexta-feira (6) que a perícia nos recibos de pagamento de aluguel do apartamento vizinho ao do petista comprovará a autenticidade dos documentos. Em vídeo publicado nas redes sociais, o advogado Cristiano Zanin Martins voltou a defender a inocência de Lula e acusou a força-tarefa da Lava Jato de apresentar um documento irregular no processo.

Em petição apresentada ao juiz federal Sérgio Moro, a força-tarefa da Lava Jato disse que os recibos apresentados pela defesa de Lula são ideologicamente falsos e foram confeccionados após o início das investigações para dar falso amparo à locação simulada do apartamento. Além disso, pediram que os recibos sejam periciados.

 Como sempre dissemos, a realização da perícia será muito boa para poder afirmar que os documentos são idôneos e deram quitação dos alugueis. Somos advogados experientes e apresentamos com a segurança de que são autênticos, afirmou Zanin.

Para o advogado de Lula, os procuradores da República no Paraná ficaram sem chão com os documentos apresentados pela defesa. Segundo ele, como o Ministério Público Federal não tem conseguido encontrar provas que incriminem Lula, os procuradores têm inventado falsas notícias.

 A reação da Lava Jato foi tentar construir versão na imprensa: primeiro, inventaram que o proprietário teria dito que assinou os recebidos no mesmo dia, o que não é verdade. A manifestação do proprietário, que está no processo, não diz isso, sequer questiona a autenticidade das assinaturas dos recibos. Agora, aparece um pedido de perícia dos recibos pelo Ministério Público, argumenta o advogado.

No vídeo, Cristiano Zanin Martins afirma que, assim como o MPF, protocolou um pedido de perícia em documentos apresentados pelo Ministério Público, que ainda não foi autorizado pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância.

 O pedido de perícia é de 1° de setembro e até agora não foi autorizado pelo juiz Moro. Assim, com a mesma tranquilidade de que a perícia nos recibos irá comprovar que eles são documentos idôneos, também esperamos que a perícia requerida pela defesa também seja realizada. E não seja esse mais um caso em que o pedido de prova da defesa é desconsiderado. No final, as perguntas que devem ser feitas são: se há valores de contratos da Petrobras direcionado a Lula? E se há alguma prova de que algum dos imóveis apontados pelo Ministério Público é do Lula? A resposta é não.

 

DESTAQUES DOS EDITORES