Publicidade

Dengue avança na cidade de SP e chega a 201 casos em seis semanas

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cidade de São Paulo já registrou neste ano, em seis semanas, 201 casos de dengue. Em todo o 2018, foram 563 ocorrências da doença.

Os números foram atualizados pela gestão Bruno Covas (PSDB) até a data de 12 de fevereiro. Em comparação com os dois primeiros meses inteiros do ano passado, o aumento é de 18%.

A maior preocupação das autoridades de saúde do estado neste ano é o tipo 2 da doença, que já fez um município do interior paulista adiar o início das aulas e colocou em alerta hospitais públicos e privados.

O vírus tem quatro sorotipos, e os mais prevalentes desde 2014 vinham sendo o 1 e o 3. Pessoas infectadas por sorotipos diferentes em um período de seis meses a três anos podem desenvolver formas mais graves da doença.

Não foram registrados casos de chikungunya e zika na capital por enquanto. Os dois vírus são transmitidos pelo Aedes aegypti, assim como o da dengue.

Também não há por ora casos humanos de febre amarela. O vírus, no entanto, está em circulação na capital paulista -prova disso é a infecção de um macaco bugio na área do Jardim Botânico e do Zoológico.

Apesar do risco, mais de 2,6 milhões de pessoas ainda não buscaram a imunização. A cobertura vacinal está em 77%, abaixo da meta de 95%. A dose está disponível nos postos de saúde do município.

No ano passado, 13 pessoas foram infectadas por febre amarela na cidade, e 6 morreram.

DESTAQUES DOS EDITORES