Publicidade
São Francisco

Destruído pelo fogo, Belvedere será restaurado

Prefeitura vai esperar laudo sobre danos para iniciar projeto para recuperar o espaço
Destruído pelo fogo, Belvedere será restaurado

Um incêndio provavelmente criminoso destruiu o prédio do Belvedere na noite de quarta-feira. O prédio histórico no São Francisco é uma Unidade Especial de Interesse de Preservação, e já estava em processo de restauração desde junho deste ano, quando o prefeito Rafael Greca assinou decreto de transferência de R$ 1,073 milhão em recursos de potencial construtivo para o restauro do edifício. A Prefeitura de Curitiba espera agora a perícia técnica e os danos serão avaliados para levantar os custos necessários à recuperação e restauro da edificação.
Desde a assinatura do decreto, o processo para o restauro estava em curso atendendo de acordo com o que exige as legislações federal e estadual para intervenções em edificações de interesse histórico e de preservação. Com a atualização do orçamento para a recuperação do Belvedere será possível definir o calendário para lançar o edital de licitação para as obras.
Tombado pelo Estado, o exemplar arquitetônico desenhado com linhas art nouveau foi construído em 1915, pelo então prefeito Cândido de Abreu, para ser um mirante no então ponto mais alto urbanizado da Capital.
A edificação teve outros usos, tendo sido, nos anos 20, sede da primeira rádio do Paraná, a Rádio Clube Paranaense. Na década de 30 passou a ser Observatório Astronômico da antiga Faculdade de Engenharia do Paraná e, em 1962, sede da União Cívica Feminina Paranaense. Anos mais tarde, em 2008, o prédio foi usado como posto da Polícia Militar.

DESTAQUES DOS EDITORES