Publicidade
Política em Debate

Diários Secretos de volta à pauta

(Foto: Arquivo Bem Paraná)

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ/PR) começou a analisar novamente o caso ‘Diarios Secretos’. Em breve, pode haver novas decisões.  Quem não gostou nada disso foram os deputados Alexandre Kuri (PSB) e Nelson Justus (DEM), que temem desgaste em plena campanha eleitoral pela reeleição. No caso de Kury, o caso estava parado desde o final de 2017. O escândalo dos Diários Secretos foi revelado em uma série de reportagens da RPC TV e do jornal Gazeta do Povo que mostrou um esquema de contratações irregulares de servidores no Legislativo paranaense. O esquema foi possível com a ocultação dos diários oficiais da Casa. O MP suspeita que o esquema deixou R$ 250 milhões em prejuízo aos cofres públicos.

Rejeitado
O advogado Ogier Buchi (PSL) reafirmou ontem intenção em manter sua candidatura ao governo do Estado, apesar da rejeição do próprio partido. No último dia 22, a Executiva Nacional do PSL, legenda do presidenciável Jair Bolsonaro (RJ), protocolou na Justiça Eleitoral um pedido para que seja cancelado o registro do candidato. Bolsonaro anunciou o apoio à candidatura do deputado estadual Ratinho Júnior (PSD). 

Resistência
Ogier adiantou que vai recorrer. “Reafirmo o que tenho dito durante todos os dias depois da convenção dos três partidos (PTC-PSL-PATRI) que escolheram meu nome. Mesmo diante do pedido de impugnação do PSL. Fui convidado para ser candidato a governador representando o partido. O PTC e o PATRI mantiveram a ata partidária, assim como PSL, porque a ata não pode ser dissolvida, a não ser por ato judicial”, afirmou.

Fundo eleitoral
Os partidos já repassaram mais de R$ 10 milhões do fundo eleitoral para as campanhas dos deputados federais que disputam a reeleição no Paraná. Christiane Yared (PR) foi quem mais recebeu, com R$ 2,4 milhões, seguida de outros dois parlamentares do Partido da República – Fernando Giacobo e Luiz Nishimori, com R$ 2 milhões cada. 

Sabatina
Estudantes das seis escolas de comunicação social devem participar de evento inédito em Curitiba amanhã. Uma sabatina com candidatos ao governo do Estado está sendo organizada e produzida por alunos de jornalismo e terá como palco o salão nobre da Casa do Estudante Universitário (CEU). Serão dois dias para questionar os candidatos ao cargo mais alto do Estado. A primeira etapa acontece no dia 30 de agosto e a segunda etapa está marcada para o dia três de setembro.

Cobertura
As universidades Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), Centro Universitário Autônomo do Brasil (Unibrasil), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Centro Universitário Internacional (Uninter), Universidade Positivo (UP) e Universidade Tuiuti do Paraná (UTP) estarão representadas por seus estudantes. A proposta é que cada instituição faça, ao menos, uma pergunta para cada candidato por meio dos alunos. Para isso foi organizada uma planilha em que alunos e professores se prontificaram a preencher. Além da sabatina, os estudantes ainda farão a cobertura do evento.

Agressão
O candidato a deputado estadual e ex-vereador de Curitiba, Professor Galdino (PSL) foi agredido no fim da tarde de ontem na Rua XV de Novembro, esquina com a a Avenida Marechal Floriano, no Centro de Curitiba. Ele foi atendido por uma ambulância do Samu com escoriações no rosto e nos braços e foi encaminhado ao Hospital  Cajuru. Segundo as primeiras informações, ele teria levado um tapa na cara de um transeunte que ele teria abordado em campanha e caído no chão. 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES