Publicidade
Redes sociais

Eduardo Bolsonaro e Joice Hasselmann voltam a trocar ataques: 'picareta', 'peppa pig'

Eduardo Bolsonaro e Joice Hasselmann: briga no PSL continua
Eduardo Bolsonaro e Joice Hasselmann: briga no PSL continua (Foto: reprodução/twitter)

Os deputados federais Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) e Joice Hasselmann (PSL/SP) e voltaram a trocar ofensas nas redes sociais no último sábado. O filho do presidente compartilhou hashtag #DeixeDeSeguirAPepa, em referência ao desenho animado Peppa Pig ao comentar um post no twitter da coelga de partido.

A deputada reagiu escrevendo: "Picareta! Menininho nem-nem: nem embaixador, nem líder, nem respeitado. Um zero a esquerda. A canalhice de vocês está sendo vista em todo Brasil". Ela relatou ainda que teria sido aplaudida em um restaurante de São Paulo: "Ouvi agora aplausos num tradicional restaurante em SP e a palavra: como eles foram canalhas com vc! Saiba que VOCÊ está entre o 'eles'", afirmou a parlamentar, que na última semana foi destituída da liderança do governo no Congresso. 

Em outro post, logo depois, a deputada chama o filho do presidente Jair Bolsonaro de moleque e diz que não tem medo dele:

"Robôs, neuróticos e paus-mandados se vão com a campanha do filhote nem-nem @BolsonaroSP contra mim. Tem dinheiro público nisso? O gabinete da maldade está empenhado? Aqueles perfis fakes tbm? NÃO TENHO MEDO DE VC, MOLEQUE. Olha aí, a maioria esclarecida sabe o q tá acontecendo", escreveu. 

Na sexta-feira, Eduardo já havia atacado a parlamentar ao compartilhar a imagem de uma nota falsa de R$ 3 com a foto de Joice e afirmar que ela estava trabalhando contra "o cara que a elegeu".

"Se acha a dona de tudo, 'porque EU aprovei', 'porque EU isso', 'EU aquilo', 'EU sou mais filha do que os filhos do presidente', 'EU sou a Bolsonaro de saias', mas correu a noite coletando assinaturas para termos Delegado Waldir de líder, pessoa que irritada com o Presidente orientou obstrução à MP 886, botando em risco uma pauta nacional devido a um problema pessoal", escreveu Eduardo em seu perfil no Instagram e no Facebook.

"Ou seja, final das contas estão todos trabalhando contra o cara que os elegeu, mas pela frente dizem que estão com Bolsonaro e postam fotos com ele - se não precisavam de Bolsonaro por que se filiaram ao partido dele na eleição?", afirmou. 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES