Publicidade

Eliminado do 'BBB 17', Rômulo alfineta Leifert antes de deixar a casa

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Rômulo Milhomem foi o oitavo eliminado do "BBB 17" (Globo). Nesta terça-feira (21), o diplomata levou a pior em disputa com Ieda e o ex-aliado Marcos. Enquanto o diplomata saiu com 65,12% de rejeição, o cirurgião plástico e a aposentada emplacaram, respectivamente, a segunda e terceira colocações, com 28,05% e 6,83% dos votos. Vale lembrar que Ieda também ficou em último lugar na votação da semana passada, quando disputou a permanência no programa com as antigas amigas Emilly e Roberta. Antes da eliminação, ao vivo, Rômulo aproveitou para tecer comentários sobre alguns dos discursos de eliminação anteriores, criticando os termos "follow" e "unfollow" citados por Leifert. O apresentador rebateu, argumentando ser apenas um emissor do que pensa o público. "Não tentem bater de frente com o 'Grande Irmão', porque é uma luta inglória. Nós vamos estar aqui amanhã e o público estará aqui amanhã, mas e vocês?" O programa desta noite teve como foco a infração grave cometida pelo líder Ilmar, que culminou em uma série de punições. Depois de deixar Emilly sozinha nas dependências reais, Ilmar perdeu o privilégio de um ambiente só seu e teve que voltar a dividir o quarto comum da casa. A falta custou ainda 4.000 estalecas, 500 de cada candidato ao prêmio. Além disso, os emparedados não receberam as já tradicionais mensagens da família na noite de paredão e os "brothers" perderam o direito à festa desta quarta (22). Sobre a situação, Leifert foi categórico: "A partir de agora a tolerância é zero. Terminou a palhaçada". DIPLOMACIA Rômulo apostou em características de sua profissão para garantir a permanência na disputa. Desde o início do reality, o diplomata fez papel de conselheiro e apaziguador nos conflitos dos confinados, recebendo o apelido de "professor de Deus". Logo no começo da competição, criou a tríplice aliança com Marcos e Ilmar. A parceria teve fim quando os dois começaram a desconfiar do poder de manipulação de Rômulo. O "brother", então, aliou-se aos jovens Roberta, Vivian e Pedro, atuando como seus mentores, e declarou guerra ao casal da edição. A tática não funcionou, e o participante acabou levando a pior em seu primeiro paredão. Rômulo Neves é formado em jornalismo e ciências sociais. O diplomata, que morou em países como Venezuela, Etiópia e Suriname, é casado e tem dois livros publicados. É goiano e atualmente vive em Brasília.

DESTAQUES DOS EDITORES