GENTE DE BEM

Em menos de 24 horas, Saúde entrega 636 mil vacinas no Paraná

Vacinas e testes foram distribuídos assim que chegaram ao Estado
Vacinas e testes foram distribuídos assim que chegaram ao Estado (Foto: Américo Antonio/Sesa-PR)

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) descentralizou nesta terça-feira (18), via terrestre, mais 636.718 vacinas contra a Covid-19, e 450 mil testes rápidos de antígeno. Os imunizantes são destinados à complementação da primeira dose (D1), com 3.204, segunda dose (D2), com 234.402, e dose de reforço (DR), com 332.802, requisitados pelos municípios, e que desembarcaram no Paraná na manhã de terça-feira.

As 65.500 doses infantis do segundo lote, que foram enviadas pelo Ministério da Saúde na noite de segunda-feira, também foram distribuídas para as Regionais em menos de 24 horas da chegada em Curitiba.

Já os testes dão continuidade ao Plano Nacional de Expansão da Testagem para a Covid-19 e são indicados para monitorar a situação epidemiológica no Paraná. As remessas estão sendo retiradas no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) e na Coordenação de Material de Patrimônio (Comp) pelas Regionais de Saúde.

Indígenas — O Estado começou a vacinar crianças indígenas paranaenses, ontem. Incluídos entre os grupos prioritários da vacinação pediátrica, que iniciou no sábado,, a previsão é que 3.125 indígenas com idade entre 5 e 11 anos sejam vacinados no Estado, de acordo com levantamento do Ministério da Saúde.

Todas as crianças na faixa dos 5 aos 11 anos que vivem em 78 aldeias do Paraná, localizadas em 50 municípios diferentes, serão atendidas já nessa primeira fase.

Até o momento, segundo levantamento prévio da Secretaria estadual da Saúde, a vacinação já foi iniciada nas aldeias de Mangueirinha, Laranjinha (Santa Amélia), Kakaneporã (Curitiba), Apucaraninha (Tamarana), Alto Pinhal (Clevelândia), Ivaí (Manoel Ribas), Faxinal (Cândido de Abreu), Queimada e Mococa (Ortigueira). Nas demais, as equipes municipais e de saúde indígena estão se organizando para aplicar ainda nesta semana.

Comorbidades — Com doses de imunizantes pediátricos anticovid remanescentes, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba amplia a faixa etária e convoca as crianças de 5 a 8 anos completos com deficiência e com comorbidades para receber a primeira dose, hoje.

A vacina também segue disponível para as crianças que já foram convocadas e não puderam comparecer na data. O atendimento para esse público é feito em dez unidades de saúde exclusivas, das 8 às 17 horas.