Turismo

Estande do Paraná em evento náutico atende mil pessoas e ajuda a divulgar atrativos regionais

(Foto: Alessandro Vieira/ SEDEST)

Com o intuito de divulgar destinos paranaenses para um público de todo o País, a Paraná Turismo e o Instituto Água e Terra (IAT) registraram mais de mil atendimentos no estande paranaense no Boat Show, o mais importante salão náutico da América Latina, que reuniu cerca de 100 marcas expositoras em São Paulo.

O evento, que terminou na noite desta terça-feira (9), teve a presença de 36 mil visitantes – a organização estima uma movimentação de R$ 220 milhões em negócios.

“Foi uma participação espetacular, pois pudemos mostrar com muita clareza para este público o que queremos fazer: incentivar o turismo náutico com respeito ao meio ambiente”, disse o secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes. “Nosso sonho é transformar o Paraná em dos principais polos de turismo desse segmento. As belezas naturais nós já temos. Agora precisamos fomentar os negócios ligados ao turismo ambiental”.

O Paraná tem 78 atrativos de turismo náutico registrados. Na Boat Show, a comitiva paranaense teve a oportunidade de conhecer possíveis parceiros comerciais.

“Conhecemos uma startup que criou um aplicativo para locação de barcos para passeios e pescaria, uma espécie de ‘uber’ náutico. Uma ideia muito boa que já está presente em outros estados e que pode ser muito útil em localidades como Paranaguá e outros pontos de pesca. Também conhecemos as mais novas tecnologias para a construção de piers e marinas, dentre outras novidades”, afirmou Nunes.

O presidente da Paraná Turismo, João Jacob Mehl, comparou o Paraná a uma ilha. “Somos cercados de água: temos o Oceano Atlântico, o Paranapanema lá em cima, o Rio Iguaçu embaixo, o lago de Itaipu e as praias na Costa Oeste, além de inúmeras represas. Quem tem barco tem o que aproveitar no Paraná. Então, participar de uma feira como essa é fundamental”, disse.

Ele destacou também o Litoral. “Temos a baía mais limpa do Brasil em Paranaguá e um grande potencial também na Baía de Guaratuba. A intenção é criar novas marinas para melhor receber esses barcos que vêm de fora”, completou.

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO – Para o diretor de Políticas Ambientais da Sedest, Rafael Andreguetto, as Unidades de Conservação paranaenses, em especial as cinco do Litoral com acesso por água – como a Ilha do Mel, a Ilha das Cobras e o Parque Estadual do Boguaçu – são potenciais atrativos para um público de outros estados.

“Mas não apenas no Litoral. Apresentamos na feira outras áreas naturais em UCs com seu interior banhado pelos rios Paraná e Paranapanema e lagos, que também são unidades possíveis de atividades náuticas”, ressaltou Andreguetto.

Uma das responsáveis pelo estande, Ana Cavalheiro, da Paraná Turismo, destaca que o evento foi muito produtivo para divulgar os destinos aquáticos tanto do Litoral quanto de água doce. “Estamos no lugar certo e na hora certa para divulgar o nosso Paraná”, afirmou.

Dentre as personalidades que passaram pelo evento estavam os empresários Roberto Justus e Ricardo Almeida, os atores Júlio Rocha e Mariana Rios, o ex-jogador Emerson Sheik e integrantes da família Klink. “Muito importante que esses formadores de opinião conheçam os atrativos paranaenses, se interessem por conhecer e ajudem divulgar”, disse o secretário Marcio Nunes.