Contabilidade Fácil

Etapa financeira do plano de negócios

Após finalizar o plano operacional, é chegado o momento de iniciar o trabalho mais delicado do seu plano de negócios: o plano financeiro, afinal vai tratar de dinheiro. Em primeiro lugar é importante ter em mente que o retorno do seu investimento não será imediato, por isso você precisará fazer uma boa gestão do capital de giro. Logo no início do seu negócio um investimento em marketing é importante para atrair seu público-alvo levando em consideração se o seu negócio é um comércio, uma indústria ou prestadora de serviços, e traçar um plano de marketing de modo a atender sua necessidade. Então é chegado momento de traçar seu plano financeiro. Os principais pontos a serem observados no plano financeiro são:

- Estimativa de vendas: ao fazer seu plano operacional você já possui informações necessárias para prever suas vendas mensais. Assim já terá uma estimativa de faturamento mensal. Pense na política de vendas que pretende implementar na sua empresa, formas de recebimento, parcelamento etc.

- Estimativa das despesas com folha de pagamento: aqui você deve prever o gasto mensal que terá com pagamento de salários e encargos sociais. Caso haja pagamento de comissões, essas devem ser projetadas com base na estimativa de vendas.

- Investimento fixo e pré-operacionais: aqui você deverá fazer um levantamento do capital necessário para aquisição das máquinas, computadores, móveis, utensílios e demais bens listados no planejamento operacional. Analise a melhor forma de aquisição desses bens, a vista ou a prazo e as formas de financiamento disponíveis. Lembre-se que devem caber no seu orçamento.

- Capital de giro: o capital de giro é o valor necessário para que sua empresa possa funcionar no dia a dia, ou seja, o valor necessário para que você possa efetuar o pagamento dos seus fornecedores e demais despesas enquanto não recebe dos seus clientes. Vários fatores influenciam na sua necessidade de capital de giro, dentre eles pode-se citar ciclo de vida dos produtos, estoque mínimo, caixa mínimo, política de vendas etc. Conforme o tempo vai passando o empresário identifica o melhor momento para comprar estoques e vai ajustando seu ciclo operacional e financeiro para que fique cada vez mais eficiente.

- Estimativa das despesas fixas: para que um negócio possa funcionar existem uma série despesas fixas necessárias e que precisam ser consideradas nesse momento. Alguns exemplos dessas despesas fixas são: energia elétrica, aluguel, honorários, seguros, internet, telefonia, etc.

No próximo e último artigo dessa série sobre Plano de Negócios trataremos da etapa que envolvem os custos e suas respectivas variações que são fundamentais para elaboração de um plano de negócios bem fundamentado.

 

Lucimara Bortoleto Candiotto

Contadora e Professora na Estácio Curitiba

lucimara.candiotto@estacio.br