Publicidade
Mercado da bola

Eurico diz que vendeu jogadores por "verba para honrar compromissos"

PEDRO IVO ALMEIDA RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Principal preocupação da torcida do Vasco, o desmanche do elenco que encerrou a temporada de 2017 e garantiu a vaga na Copa Libertadores foi pauta na entrevista coletiva de Eurico Miranda nesta sexta-feira (12). O presidente explicou que realizou vendas como as de Madson e de Mateus Vital em nome da necessidade de obter recursos para honrar compromissos –hoje atrasados. "Esses jogadores estão sendo negociados porque preciso de verba para honrar os compromissos. Futebol é assim. Tivemos problemas financeiros no segundo semestre do último ano e precisamos fazer isso", justificou o cartola. "E outra: eu liberei tudo com a concordância do treinador . Vocês só falam de quem sai, mas tivemos jogadores chegando. Isso ninguém fala. O time estará aí", se defendeu Eurico Miranda. PAULINHO O comandante do Cruz-maltino ainda comentou as informações sobre uma possível venda do jovem de Paulinho, de 17 anos, principal joia do clube na atualidade. "Ninguém é prioridade. Mas se alguém tiver uma proposta por ele , me traga. Se for vantajoso, vou negociar. E pronto", disse, revelando ainda o valor aproximado da multa rescisória da promessa. "É um caminhão de dinheiro, para cima dos 50 milhões de euros".

Publicidade