Publicidade
Política

Ex-governador de Roraima José de Anchieta Júnior morre aos 53 anos

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-governador de Roraima José de Anchieta (PSDB), 53, morreu na noite desta quinta-feira (6), em Boa Vista.

O tucano sofreu um infarto quando jantava com a filha caçula em casa e foi socorrido às 19h30 (horário local, 21h30 no horário de Brasília) ao Hospital Unimed.

Além dos médicos plantonistas, foi atendido por dois cardiologistas, que fizeram procedimentos de reanimação, mas às 20h41 (horário local) o ex-governador sofreu nova parada cardíaca e não resistiu.

Anchieta governou o estado entre 2007 e 2014 e disputou a eleição deste ano, mas não se elegeu. Após liderar as pesquisas eleitorais no primeiro turno, terminou a disputa inicial com 38,78% dos votos válidos, ante os 42,27% de Antonio Denarium (PSL).

No segundo turno, Denarium confirmou a vitória, ao alcançar 53,34% dos votos válidos, enquanto Anchieta obteve 46,66% dos votos.

Ele defendeu em sua campanha a adoção de cotas para a entrada de venezuelanos no país via fronteira em Roraima, a retomada de investimentos paralisados e melhorias das condições das estradas rurais para que os agricultores pudessem escoar suas produções.

Engenheiro civil, Anchieta assumiu o governo em 2007 por ser vice do ex-governador Ottomar Pinto (1931-2007), que morreu naquele ano.

Se reelegeu em 2010, mas não chegou a concluir o mandato. Renunciou para disputar o Senado em 2014, mas ficou apenas na terceira posição. Natural de Jaguaribe (CE), o tucano presidia o diretório regional do PSDB.

A governadora de Roraima, Suely Campos (PP), decretou luto oficial de cinco dias pela morte de Anchieta.

"Neste momento de perda e profunda dor, solidarizamo-nos à família, amigos e a todo o povo de Roraima, rogando a Deus que os conforte em sua infinita bondade", disse por meio de nota a governadora.

Em redes sociais, o senador Romero Jucá (MDB-RR) disse ter sido com imenso pesar que recebeu a notícia da morte do tucano.

"Durante sua trajetória política tive a oportunidade de conviver, trabalhar e aprender com ele, sempre com respeito mesmo diante das divergências que são naturais do ambiente político. Neste momento de dor, me solidarizo com a família e em especial, com suas filhas. Que Deus possa confortar o coração de todos", disse.

A Prefeitura de Boa Vista decretará luto oficial por três dias a partir desta sexta-feira (7).

DESTAQUES DOS EDITORES