Publicidade
Uruguaio

Ex-técnico de Athletico, Coritiba e Paraná Clube, Ramirez explica briga com Rivelino

Adriano Rattmann, Levir Culpi e Sérgio Ramirez
Adriano Rattmann, Levir Culpi e Sérgio Ramirez (Foto: Reprodução/youtube)

O uruguaio mais carioca do Brasil, Sérgio Ramirez, foi o convidado do Canal do Levir no programa Outro lado da Bola que foi ar nessa quinta-feira, 2 de abril. Obviamente que não podia ficar de fora a história do “corridão” que ele deu no Rivelino num jogo entre Brasil x Uruguai em 1976 no Maracanã.

Sérgio Ramirez foi técnico do Paraná Clube em 1990, do Coritiba 1991 e do Athletico em 1992. Em 1984 comandou o Pinheiros e, em 1987, o Colorado, dois clubes que deram origem ao Paraná Clube. Como jogador, encerrou a carreira no Pinheiros, em 1984. De 1977 a 1979, atuou no Flamengo.

“A conversa foi tão boa que tivemos que dividir a entrevista em dois programas. Na primeira parte o Ramirez fala de sua carreira como jogador e conta boas histórias na época do Flamengo”, conta Levir Culpi. Entre elas, o surgimento da música “Cadê o Pênalti”, de Jorge Bem Jor que foi escrita dentro do ônibus do Flamengo após a perda do Carioca de 77 para o Vasco num jogo muito contestado por um pênalti que não foi dado a favor Flamengo.

A briga de Ramirez com Rivelino, em um jogo entre Brasil e Uruguaio, está no vídeo.

Amigo de Ramirez, Zico também aparece no programa e conta uma história da época. “Estávamos no fundão do ônibus com os instrumentos e tinha um samba enredo que falava do “Mar, misterioso Mar”. Nós fizemos uma paródia com o nome do Merica e ele não gostou muito. Foi lá no fundão e arrebentou as cordas do violão do Ramirez”, lembra o Galinho.

Para acompanhar a entrevista é só acessar o Canal do Levir no Youtube: https://youtu.be/kGWDXpvy5QI

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES