Assine e navegue sem anúncios [+]
Lava jato

Fachin mantém ‘blindagem’ de dados

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, manteve ontem a decisão que travou o compartilhamento de dados da Lava Jato com a Procuradoria-Geral da República (PGR). O relator informou que levará o caso para o plenário da Corte e pede, em até cinco dias, manifestação dos procuradores das forças-tarefas de Curitiba, São Paulo e Rio.
“Intimem-se os Procuradores da República coordenadores dos grupos de trabalho que atuam em casos da Operação Lava Jato nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná para contrarrazões ao agravo regimental, no prazo de cinco dias”, determinou o ministro. “A matéria será submetida à deliberação do Tribunal Pleno”. Fachin revogou na semana passada, liminar concedida pelo presidente do STF, Dias Toffoli.

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK