Publicidade
Cultura

Filme sobre violência policial vence festival É Tudo Verdade

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Auto de Resistência", filme que aborda casos de violência policial contra civis no Rio, foi o vencedor do prêmio de melhor documentário nacional no festival É Tudo Verdade, mais importante mostra do gênero no país. 

O longa, dirigido por Natasha Neri e Lula Carvalho, investiga os bastidores dos julgamentos de casos que foram qualificados pela polícia como ações em legítima defesa. 

O anúncio foi feito neste sábado (21), em São Paulo. Além de "Auto de Resistência", outros títulos foram premiados. 

Na competição internacional, o vencedor escolhido foi "O Distante Latido dos Cães", de Simon Lereng Wilmont, obra sobre o conflito entre Rússia e Ucrânia a partir do ponto de vista de dois meninos que vivem na fronteira entre os dois países e estão acostumados a ouvir o incessante som de bombas e de tiros. 

Já o filme chileno "Roubar Rodin", que trata de uma jovem que furta uma peça do escultor francês num museu de Santiago, levou o prêmio de melhor filme da competição latino-americana. 

A obra se debruça sobre as atitudes da chilena e pondera se ela poderia ser considerada uma criminosa ou uma performer. 

Entre os curtas, os premiados foram o brasileiro "Nome de Batismo - Alice", de Tila Chitunda, e o libanês "Ressonâncias", de Nicolas Khoury. Como saíram vencedores no É Tudo Verdade, ambos estão qualificados para tentar uma vaga no Oscar.

DESTAQUES DOS EDITORES