Publicidade
Política em Debate

Fora do jogo

(Foto: Franklin de Freitas)

O ex-senador Osmar Dias negou que esteja se filiando ao Podemos – partido de seu irmão, o senador Alvaro Dias. Osmar confirmou que depois de 20 anos, pediu desfiliação do PDT, e pretende continuar longe de qualquer atuação político-partidária ou governamental, preferindo seguir em sua atuação empresarial. “É pura fake news. Não me filiei ao Podemos e sigo, desde 2018, sem atuação partidária ou política. Seguirei sim atuando pelo estado como empresário e produtor rural, colaborando como posso com o Paraná”, disse Osmar ao blog Contraponto.

Repulsa
“A população está com repulsa dos partidos e precisamos repensar a forma de fazer política. Os brasileiros ainda exigem mudanças”, avalia o ex-senador, que em 2018, desistiu de disputar a eleição para o governo às vésperas do início da campanha. “Ao contrário desses que por má fé repercutem ilações, inclusive ampliando a mentira, por onde passo no Paraná tenho o respeito e carinho das pessoas que compreendem a minha decisão”, garantiu Osmar.

Balanço
O secretário municipal de Planejamento, Finanças e Orçamento de Curitiba, Vitor Puppi, participa amanhã de audiência na Câmara de Vereadores para apresentar o balanço das contas da prefeitura da Capital relativo a 2019. Na quarta-feira, a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, também vai à Casa para apresentar o relatório das atividades da Pasta aos parlamentares.

Microempresas
Os vereadores votam hoje projeto do Professor Silberto (MDB) que pretende priorizar os microempreendedores individuais na contratação de serviços realizados para a prefeitura dispensados de licitação. Segundo a proposta, os serviços elencados referem-se aos de pouca complexidade, como pequenas reformas, ajustes ou manutenções que não necessitam de apoio de engenharia e que não ultrapassem o valor estabelecido na lei de licitações. Ainda assim, a contratação deverá respeitar o modelo de tomada de preço e todas as exigências técnicas para a prestação dos serviços.

Ciclovias
A Assembleia Legislativa aprovou projeto do deputados Goura (PDT) e Paulo Litro (PSDB), que que instituiu a Política de Mobilidade Sustentável no Paraná. Segundo os autores da lei, o objetivo da medida é fortalecer, incentivar e consolidar a utilização da bicicleta no cotidiano. A principal mudança é a inclusão de item prevendo a implementação de infraestrutura cicloviária em novas vias urbanas, pontes, viadutos, equipamentos públicos, praças, parques, além de ferrovias, estradas e rodovias concedidas e/ou financiadas com recursos estaduais.

Prioridade
Assim, serão priorizados trechos de rodovias em zonas urbanizadas, vias com grande fluxo de ciclistas e os acessos a equipamentos públicos. Com a aprovação do projeto de lei, também fica prevista a capacitação de gestores públicos e empresas para elaboração e implantação de sistemas cicloviários. “As construções e reformas de ferrovias, estradas e rodovias concedidas pelo estado também deverão contemplar a ciclomobilidade. Nas rodovias já existentes, deverá ser feito estudo de viabilidade e implantada infraestrutura cicloviárias no prazo de dois anos”, explicou Goura.

Crédito rural
A Câmara Federal pode votar esta semana destaques apresentados pelos partidos ao texto da Medida Provisória 897/19 (MP do Agro), que prevê a criação de fundos de garantia para empréstimos rurais e faz várias mudanças relacionadas ao crédito rural. Os parlamentares já aprovaram, na semana, o projeto de lei de conversão da matéria, de autoria do deputado paranaense Pedro Lupion (DEM), que trata ainda de linhas de subvenção para construção de armazéns de cereais e aperfeiçoamento de regras de títulos rurais.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES