Brasileirão

Força aérea do Athletico enfrenta neste sábado a força aérea do Ceará

Khellven treina em Fortaleza: lateral será titular, já que Marcinho está suspenso
Khellven treina em Fortaleza: lateral será titular, já que Marcinho está suspenso (Foto: Divulgação/Athletico.com.br/José Tramontin)

Athletico Paranaense e Ceará se enfrentam neste sábado (dia 17) às 17 horas, no Castelão, em Fortaleza, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em 5º lugar, o time paranaense joga para permanecer no G6. A equipe nordestina está em 11º lugar e tenta se aproximar do bloco de cima.

A partida terá transmissão pela TNT.

FORÇA AÉREA
O jogo é o duelo de dois times que se destacam pelo jogo aéreo. O Ceará é o time que mais vence disputas pelo alto na competição, com média de 17,7 por partida. O Athletico é o 8º nesse fundamento.

O time paranaense é o 2º com mais finalizações de cabeça, com 3,0 por partida, e é o 4º com mais gols de cabeça, com um total de 5 (o Ceará é o sétimo, com 3 gols marcados dessa forma). Os dados são do WhoScored.

GOLS DE CABEÇA
No Brasileirão 2021
1º Bahia 6
1º Palmeiras 6
1º Bragantino 6
4º Athletico 5
...
7º Ceará 3

FINALIZAÇÕES DE CABEÇA
Média no Brasileirão 2021
1º Flamengo 3,6
2º Athletico 3,0
...
12º Ceará 2,1

DISPUTAS VENCIDAS NO JOGO AÉREO
Média no Brasileirão 2021
1º Ceará 17,7
...
8º Athletico 16,4

ARTILHEIROS PELO ALTO
Dos 3 gols marcados de cabeça pelo Ceará na competição, 2 foram do zagueiro Gabriel Lacerda. Ele é o segundo melhor nesse ranking do Brasileirão, só atrás do centroavante Elton, do Cuiabá, que fez 3 dessa maneira. O outro gol do Ceará nessa jogada foi do centroavante Jael.

Os 5 gols de cabeça do Athletico no Brasileirão foram de cinco jogadores diferentes: Matheus Babi, Thiago Heleno, Zé Ivaldo, Christian e Jadson.

ESPECIALISTAS NO JOGO AÉREO
No Athletico, quem mais finaliza de cabeça é o centroavante Matheus Babi, com média de 1,2 por jogo. Ele é o 7º entre os jogadores 20 clubes da competição.

No Ceará, o destaque é o lateral-direito Gabriel Dias, que vence 3,8 duelos aéreos por jogo (ele é o 8º da competição entre os 20 clubes). No Athletico, os melhores nesse quesito são Matheus Babi (3,3 por jogo) e o zagueiro Thiago Heleno (3,1)

ESCALAÇÃO DO ATHLETICO
A escalação do Athletico pode sofrer várias alterações em relação ao último jogo – vitória por 1 a 0 sobre o América de Cali, na Colômbia, pela Copa Sul-Americana, na última terça-feira. Devido ao desgaste físico, vários reservas podem ser escalados nesse sábado.

O lateral-direito Marcinho está suspenso – ele pegou dois jogos de suspensão no STJD, pela expulsão contra o Bahia. O clube conseguiu um efeito suspensivo para o volante Richard enfrentar o Ceará. Ele também pegou dois jogos no STJD pelo cartão vermelho no duelo com o Bahia.

O goleiro Santos e o lateral-esquerdo Abner estão com a seleção olímpica e não jogam neste sábado.

ESCALAÇÃO DO CEARÁ
O STJD aumentou a punição dos atacantes Stiven Mendoza e Jael para 10 jogos e do lateral-direito Gabriel Dias para oito. Com isso, eles não enfrentam o Athletico. O meia Jorginho pertence ao clube paranaense e não pode jogar por cláusula contratual.

CEARÁ x ATHLETICO
Ceará: Richard, Buiú, Messias, Gabriel Lacerda e Bruno Pacheco; Marlon, Fernando Sobral e Vina; Rick, Lima e Cléber. Técnico: Guto Ferreira
Athletico: Bento (Anderson); Khellven, Pedro Henrique, Thiago Heleno (Zé Ivaldo) e Nicolas (Márcio Azevedo); Richard (Erick) e Christian (Cittadini); Nikão (Carlos Eduardo), Terans (Jadson) e Vitinho (Jaderson); Matheus Babi (Renato Kayzer). Técnico: António Oliveira
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Local: Castelão, em Fortaleza, sábado às 17 horas
TV: TNT