Publicidade
Sesp

Governo esvazia delegacia na RMC superlotada e infestada por sarna

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) anunciou ontem que retirou todos os presos da Delegacia de São José dos Pinhais, que enfrenta um surto de sarna que ameaça atingir imóveis vizinhos. 
A carceragem do estabeleciemnto, que segue funcionando normalmente no atendimento à população, tem capacidade para abrigar oito presos, mas até ontem mantinha 55 detentos (53 homens e 2 mulheres). 
Os detentos já condenados foram encaminhados para a Penitenciária Central do Estado (PCE), em Piraquara. Outros foram para transferidos para comarcas de origem e para o Centro de Triagem 1. Duas mulheres foram para a Penitenciária Feminina.
A Delegacia de São José dos Pinhais estava interditada pela Vigilância Sanitária, que constatou o perigo de contágio biológico para fora do edifício. Os presos, por sua vez, apresentavam coceiras e bolhas pelo corpo, numa situação classificada como “desumana” pelo Conselho da Comunidade.de São José dos Pinhais.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES