CÂMARA

Guedes desconversa sobre ‘tratoraço’

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse ontem, que “grandes negócios nas estatais e escândalos” eram uma especialidade de governos anteriores. “Negócios e escândalos em estatais não é especialidade deste governo, é de outros. Parece que isso não nos atingiu ainda, vamos ver”, afirmou, em audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, que analisa a admissibilidade da PEC 32, da reforma administrativa.
Guedes foi confrontado por parlamentares da oposição sobre o “orçamento secreto” revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo. No ano passado, segundo a reportagem, o governo destinou R$ 3 bilhões em emendas para parlamentares do Centrão que, ao contrário do permite a lei, puderam escolher onde os recursos de emendas de relator (RP9) seriam aplicados, inclusive na compra de tratores superfaturados. O caso foi apelidado de “tratoraço”..
“Isso é crime de responsabilidade, é prevaricação, desvio de finalidade e improbidade administrativa”, disse o deputado Ivan Valente (PSOL-SP).