Publicidade
Campeonato Paranaense

Higor Leite explica nova função tática e fala sobre situações críticas no Paraná Clube

Higor Leite: nova função no esquema tático do Paraná Clube
Higor Leite: nova função no esquema tático do Paraná Clube (Foto: Divulgação/Paraná Clube/Geraldo Bubniak)

O meia Higor Leite, 25 anos, foi um dos destaques do Paraná Clube na vitória do último domingo (dia 24), sobre o Cascavel CR, na Vila Capanema. Ele participou de dois gols e ainda criou mais três boas oportunidades para marcar.

Em entrevista para o Bem Paraná, o jogador explica sua nova função dentro de campo, com a alteração tática promovida pelo técnico Dado Cavalcanti. Ele também comentou sobre duas situações críticas vividas pelos jogadores: o pedido de demissão bombástico do diretor de futebol Marcos e a invasão do CT Ninho da Gralha por um grupo de torcedores.

Bem Paraná — No início do ano, você jogou como meia ofensivo centralizado no 4-2-3-1. Agora, o Paraná mudou para o 3-4-3 (com a bola) e você ganhou nova função. Qual era a orientação do Dado para você no formato antigo (4-2-3-1) e o que ele te pediu agora, nesse último jogo? E qual dessas funções e posições você se adapta melhor?
Higor Leite — A orientação no formato antigo era jogar ao lado do Jenison, pressionado a saída de bola e articular as jogadas também. E agora, com esse outro esquema, minha função foi recuada um pouco mais para articular a saída de jogo e a chegada à frente. Independente da função, minha prioridade agora é ajudar o Paraná.

BP — Como o grupo recebeu a demissão do Marcos e a invasão do CT por um grupo de torcedores? Como está o ambiente entre os jogadores?
Higor — É uma situação muito difícil. Nunca é motivo de felicidade a demissão de um profissional. Mas entendo que isso faz parte de qualquer profissão. Da mesma forma entendemos que os torcedores, por serem motivados por emoção e paixão, acabam agindo por impulso, muitas das vezes. O que importa é que deu tudo certo no último jogo e conseguimos uma grande vitória. Fizemos uma partida sólida. Nosso grupo está muito unido e, acima de tudo, queremos o bem do Paraná.

BP — O clássico de domingo é na grama sintética. O que vocês sabem sobre o Estádio do Pinhão e as condições de jogo lá?
Higor — Fiquei sabendo que o jogo vai ser em grama sintética. Não sei muito sobre esse estádio, mas sei que será jogo de muita disputa, de muita emoção. Pode ter certeza que vamos fazer de tudo para sair com a vitória.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES