Publicidade
Feminicídio

Idosa é morta a tiros pelo ex-marido com quem foi casada por 40 anos, no Paraná

Elza Formighieri havia denunciado agressão do ex-marido
Elza Formighieri havia denunciado agressão do ex-marido (Foto: Reprodução / Facebook)

A aposentada Elza Formighieri Morschheiser, de 66 anos, foi morta a tiros pelo ex-marido, Elizeu Morschheiser, de 74 anos, na manhã de segunda-feira (18), em frente a uma igreja em Corbélia, no Oeste do Paraná. Ela registrou ocorrência por violência doméstica em novembro do ano passado, quando decidiu terminar o casamento de 40 anos. O homem, porém, não aceitou, segundo apurado pelo jornal Extra.

Segundo o delegado Fabiano Moza do Nascimento ao jornal, Elza, embora fosse aposentada, ainda trabalhava. A idosa estava indo para o serviço de bicicleta, por volta das 10 horas, quando o ex-marido apareceu de carro, tentando atropelá-la. Após efetuar os disparos, Elizeu cometeu suicídio, com um tiro na testa. Seu revólver calibre 38 estava devidamente registrado.

"Ela correu na direção da igreja, mas não conseguiu entrar. A princípio, levou quatro tiros: dois nas costas, um no peito e um na cabeça, mas a necropsia ainda será feita", disse o delegado ao Extra.

Elza e Elizeu tiveram dois filhos e estiveram casados por 40 anos, mas a mulher decidiu terminar a relação após ter sido agredida pelo marido em novembro. Ao registrar ocorrência na delegacia da cidade, a filha do casal, de 37 anos, estava junto para prestar queixa. De acordo com Moza, ela também havia sido lesionada. O homem teria agido assim por ciúmes.

"A filha chegou aqui duas horas após o ocorrido. Ela já tinha medo disso acontecer", disse o delegado.

Segundo Moza, o Poder Judiciário havia expedido medidas protetivas para Elza após o episódio de agressão em 2018.

DESTAQUES DOS EDITORES