Publicidade
Tragédia

IML conclui identificação das dez vítimas do incêndio no CT do Flamengo

IML: últimos corpos a serem identificados foram os de Samuel Thomas Rosa e Jorge Eduardo, ambos de 15 anos
IML: últimos corpos a serem identificados foram os de Samuel Thomas Rosa e Jorge Eduardo, ambos de 15 anos (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil )

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O IML (Instituto Médico Legal) do Rio concluiu neste domingo (10) a identificação dos corpos das dez vítimas do incêndio no Ninho do Urubu, centro de treinamentos do Flamengo, ocorrido na sexta-feira (8).

Os últimos corpos a serem identificados foram os de Samuel Thomas Rosa e Jorge Eduardo, ambos de 15 anos, por processo de antropologia forense, ou seja, a partir da biologia do esqueleto.

A identificação foi possível a partir de informações fornecidas pelo clube sobre a estrutura física dos jogadores, dados esses que foram fundamentais para o estudo comparativo e a conclusão. Os corpos permanecem no IML aguardando retirada pelos familiares.

Quatro das dez vítimas do incêndio já foram enterradas. No sábado (9), os zagueiros Arthur Vinicius e Pablo Henrique, ambos de 14 anos, foram sepultados.

O primeiro foi enterrado em Volta Redonda (RJ), onde a família dele vive. Já Pablo foi sepultado em Oliveira (MG), cidade natal do atleta.

Neste domingo, foram sepultados os goleiros Christian Esmério, 15, no cemitério do Irajá, na zona norte do Rio, e Bernardo Pisetta, na cidade catarinense de Indaial.

DESTAQUES DOS EDITORES