Publicidade
Política em debate

Independência

(Foto: Alep/PR)

O deputado estadual Soldado Fruet (PROS) rebateu ontem as cobranças do líder do governo Ratinho Jr na Assembleia Legislativa, Hussein Bakri (PSD), que na véspera reclamou que o parlamentar “é dado a arroubos” na defesa de reivindicações dos servidores públicos. Fruet – que é deputado de primeiro mandato – reagiu reafirmando sua “independência”, e negando ser oposição ao governo.

Compromissos
“Não sou oposição. Fui eleito para defender os interesses dos meus eleitores, aqueles que me confiaram o seu voto e esperam uma postura firme e cumpridora dos compromissos que assumi durante a campanha. Nesta conjuntura, estão os interesses dos servidores públicos”, disse o parlamentar. “Me manifestei a favor dos servidores e não posso ser rotulado como oposição apenas por querer o melhor para esta classe de trabalhadores. Querer o melhor para o cidadão de bem, é ser oposição ao Governo?”, questionou Fruet.

Do bolso
O governador Ratinho Junior (PSD) embarca no sábado para os Estados Unidos, em sua primeira viagem oficial ao exterior desde que assumiu o cargo, em janeiro. A agenda oficial vai até o dia 2 de março, quando a comitiva volta ao Estado. Depois, o governador cumpre agenda particular fora do País, retornando no dia 11 de março. Na mensagem para a Assembleia Legislativa em que pediu licença e autorização para se ausentar do cargo, o governador informou que todas as etapas da sua viagem serão pagas por ele, sem qualquer ônus para o Estado. Ele determinou, inclusive, o desconto dos dias do subsídio mensal a que tem direito.

Tecnologia
A agenda inclui reuniões com startups de agronegócio e encontros com empresários do Vale do Silício. O objetivo é trazer soluções tecnológicas de Agrotech, do cultivo à logística de distribuição, que poderão ser aplicadas no Paraná. Em sua ausência, o vice-governador Darci Piana ficará à frente do governo. Acompanham o governador o secretário do Planejamento e Projetos Estruturantes, Valdemar Bernardo Jorge; o diretor-presidente da Celepar, Allan Costa; e o diretor-presidente da Agência Paraná Desenvolvimento, José Eduardo Bekin.

Café
A Câmara Municipal de Curitiba faz hoje pregão eletrônico para a compra de café, açúcar refinado e chá mate para uso de vereadores, servidores e visitantes do Legislativo. Licitação do tipo menor preço e exclusiva para empresas micro ou de pequeno porte, o valor máximo é de R$ 66.810,00 para o período de 12 meses do fornecimento dos produtos. A entrega do material ocorre conforme a demanda.

Lotes
A compra estará subdividida em lotes. Para os mil pacotes de açúcar refinado, de 5 kg cada, o valor máximo é de R$ 12.530,00. Para o lote dois, está limitado a R$ 49.350,00 o valor para os 5 mil pacotes de café, de 500 g cada. E no lote três, de chá mate, poderão custar no máximo R$ 4.930,00 as 1.700 caixas de saquinhos de chá, com 25 unidades dentro de cada caixa.

Acúmulo
O Ministério Público apresentou denúncia contra um servidor da área de saúde de Cambé (região Norte) que acumulava ilegalmente cargos públicos com incompatibilidade de horários. No Estado, o servidor ocupava o cargo efetivo de promotor de saúde profissional. Já na prefeitura, era enfermeiro e exerceu funções comissionadas. Segundo o MP, o servidor falseava documentos declarando, em registros de frequência do cargo no Estado, o seu comparecimento ao trabalho, quando estava exercendo funções comissionadas que exigiam regime de dedicação integral ao serviço.

DESTAQUES DOS EDITORES