Inflação

Índice de Preços ao Consumidor de Curitiba desacelera em novembro

Queda no custo da energia el\u00e9trica e gasolina ajudou a reduzir \u00edndice
Queda no custo da energia el\u00e9trica e gasolina ajudou a reduzir \u00edndice (Foto: Agência Brasil/arquivo)

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de Curitiba apresentou variação de 0,18% em novembro, configurando uma desaceleração em comparação à taxa de outubro (0,59%), segundo dados do Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social). Em novembro de 2017, o índice foi de 0,25%. Nos últimos 12 meses, a variação acumulada é de 3,89%.

A bandeira tarifária da energia elétrica (que mudou de bandeira vermelha patamar 2 para bandeira amarela), a inflexão do preço da gasolina e a redução nos preços dos pacotes turísticos tiveram forte influência na desaceleração do índice em novembro.

Assim, na contribuição para o resultado mensal, evidenciaram-se aumentos nos grupos Transporte (1,19%), Alimentos e Bebidas (0,57%), Comunicação (0,95%), Artigos de Residência (0,31%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,08%).

Por outro lado, as principais retrações ocorreram em Habitação (-1,49%), Despesas Pessoais (-0,80%), Vestuário (-0,63%) e Educação (-0,15%) (tabela 1).

Entre os itens pesquisados que mais contribuíram no índice geral, estão os aumentos nos preços de automóvel usado (2,94%), passagem aérea (23,56%), automóvel importado (2,86%), automóvel nacional zero km (0,70%) e cebola (46,09%). Os principais produtos com queda foram energia elétrica residencial (-7,17%), gasolina comum (-3,12%), pacotes turísticos internacionais (-19,36%), pacotes turísticos nacionais (-2,58%) e leite pasteurizado integral (-4,61%).