Prefeito de Curitiba

Indisposto por conta de hérnia intestinal, Rafael Greca está internado e sem previsão de alta

(Foto: Franklin de Freitas/ Arquivo Bem Paraná)

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), segue internado no Hospital Marcelino Champagnat, na capital paranaens, e ainda não tem previsão de alta. Conforme o boletim médico divulgado na tarde desta quarta-feira (26 de janeiro), o político tem quadro estável e segue em observação.

Greca foi internado na manhã de hoje após sentior uma indisposição, que teria sido provoocada por uma hérnia intestinal, segundo o boletim  assinado pelo gerente médico do Hospital Marcelino Champagnat, Dr. Rogério Fraga.

"O quadro de saúde do prefeito Rafael Greca é estável. Ele permanece internado em observação e para tratamento clínico de um quadro de indisposição causada por uma hérnia intestinal já existente", destaca a nota divulgada pela comunicação da Prefeitura à imprensa.

A expectativa é que um novo boletim seja divulgado até o início da tarde desta quinta-feira.

Internações anteriores

Logo no primeiro dia como prefeito de Curitiba, em 2017, o prefeito Rafael Greca precisou ser internado no Hospital Marcelino Champagnat, após passar mal. Na sequência foi constatada uma tromboembolia e ele teve de ficar dez dias hospitalizado.

Já em 2018, no mês de dezembro, uma hérnia umbilical obrigou o prefeito a ficar 11 dias internado e a ser submetido a uma cirurgia de emergência. Ele recebeu alta em janeiro de 2019 e no mesmo ano passou por uma cirurgia para correção de uma hérnia na parede abdominal, que o fez ficar mais três dias internado.

Já em 2020, no mês de setembro, ele e a esposa, Margarita Sansone, foram contaminados pelo novo coronavírus. Greca deixou o hospital após três dias e a esposa ficou oito dias em tratamento.

Por fim, em abril do ano passado, o prefeito voltou a ser internado após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC) Isquêmico. Ele ficou três dias internado no Hospital Nossa Senhora das Graças e então recebeu alta.