Publicidade
Inep

Investigação da Polícia Federal não vai interferir no Enem 2017

Inep descarta possibilidade de cancelamento do exame, e pede calma aos candidatos
Investigação da Polícia Federal não vai interferir no Enem 2017

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) descartou, ontem, a possibilidade de cancelamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano por conta de operações da Polícia Federal para investigar indícios de fraudes no certame. É importante, neste momento, que os participantes mantenham a calma para a aplicação do segundo dia de provas no próximo domingo, 12 de novembro, disse o Inep em nota.
Ontem, a Polícia Federal prendeu quatro pessoas por suspeita de fraude no concurso de 2016 no Ceará. As fraudes consistiam na violação antecipada de lacres para acesso às provas do Enem e concursos, além da utilização de ponto eletrônico para a transmissão dos gabaritos. Após a operação, cogitou-se se o esquema criminoso não estaria sendo usado neste ano.
Mas segundo o Inep, foram adotadas todas as medidas para uma aplicação segura, que garanta isonomia entre os participantes e tranquilidade para realização das provas. O Inep destaca que trabalha em estreita parceria com o MEC e a Polícia Federal para garantir a segurança do Enem.
O esquema de segurança do Enem 2017 foi reforçado e diversificado a partir de orientações da Polícia Federal. Pela primeira vez, as provas são personalizadas, com identificação do nome e número de inscrição do participante. Também estão sendo usados, de forma inédita, detectores de ponto eletrônico em locais definidos pela Polícia Federal.

DESTAQUES DOS EDITORES