Publicidade
Exterior

Irlanda marca para outubro referendo sobre blasfêmia

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Irlanda celebrará em 26 de outubro um referendo sobre a derrubada de uma lei constitucional que proíbe a blasfêmia, informou nesta sexta-feira (21) o governo.

A Constituição da República da Irlanda afirma atualmente que "a publicação ou emissão de material blasfemo, sedicioso ou indecente é uma ofensa que será punida de acordo com a lei", mas esta lei se considera geralmente ineficaz e obsoleta na Irlanda moderna.

Em maio passado, os irlandeses votaram para revogar a proibição do aborto. A consulta teve 66% de votos a favor, demonstrando a influência cada vez menor da Igreja Católica em um país que já foi muito religioso.

No ano passado, o ministro da Saúde, Simon Harris, chamou a lei de boba e um pouco vergonhosa, segundo o jornal The Irish Times.

A votação necessária para derrubar a lei -a 37ª Emenda da Constituição- será celebrada no mesmo dia das eleições presidenciais, como uma forma de reduzir custos.

A imprensa irlandesa também havia especulado que seria realizado um referendo no segundo semestre para retirar da Constituição uma frase que faz referência ao lugar da mulher no lar.

A consulta, no entanto, foi adiada no início de setembro, pois os políticos continuam a avaliar a redação a ser utilizada para substituir a atual.

DESTAQUES DOS EDITORES