Publicidade
Exterior

Israel acusa Irã de manter armazém nuclear na capital Teerã

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O premiê de Israel, Binyamin Netanyahu, acusou o Irã nesta quinta-feira (27), em seu discurso durante a Assembleia Geral da ONU, de manter uma segunda instalação secreta destinada ao armazenamento de material atômico em Teerã, o que, segundo ele, prova que o país persa não abandonou seu programa de armas nucleares.

Segundo ele, o local descoberto fica a cerca de 5 quilômetros da unidade revelada por Israel em maio, perto da capital iraniana. Netanyahu mostrou aos delegados painéis com a suposta localização da unidade secreta.

"Eles [oficiais iranianos] estão tentando limpar o armazém atômico", ressaltou. Mas, segundo ele, ainda há resquícios de material no local.

"Só no mês passado eles removeram 15 kg de material radioativo [do armazém]. Vocês sabem o que eles fizeram com isso?", disse. "Eles retiraram e espalharam ao redor de Teerã em um esforço para esconder a evidência."

Netanyahu pediu que a Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea), ligada à ONU, realize imediatamente inspeções no local.

O Irã não havia respondido às acusações de Israel até a noite desta quinta.

DESTAQUES DOS EDITORES