Publicidade
Cultura

Janet Jackson lembra 60 anos do irmão com homenagem em vídeo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Nesta quarta-feira, Michael Jackson faria 60 anos se estivesse vivo. A cantora Janet Jackson, irmã do cantor, preparou uma das homenagens, entre muitas, que estão ocorrendo pelo mundo para lembrar o Rei do Pop. 

Em seu novo videoclipe, Janet faz uma homenagem ao irmão lembrando o clipe de "Remember the Time", lançado por Michael Jackson em 1992. A superprodução da época retratava o Egito antigo e tinha a participação do ator Eddie Murphy. 

Para lembrar aquele momento, Janet inicia seu novo vídeo interpretando uma rainha que avalia o talento de dançarinos. O mesmo papel foi feito pela modelo Iman no antigo vídeo. O site TMZ divulgou um trecho do videoclipe que ainda não está disponível nos canais oficiais da cantora. 

O artista ainda volta para a lista das 100 mais tocadas do dia no Spotify com a música "Don't Matter to Me", música do rapper Drake, que tem a participação de Michael Jackson. A voz registrada é de uma canção perdida que já havia sido gravada por Michael Jackson. 

FESTA DE ANIVERSÁRIO, EXPOSIÇÃO E MUSICAL

Nesta quarta-feira, uma grande festa de aniversário acontece em Las Vegas, promovida pela família de Michael Jackson e pela Sony Music. Um baile de gala será aberto com a apresentação de "One", espetáculo que o Cirque Du Soleil criou em homenagem ao Rei do Pop em 2013. 

Em Londres, a celebração está em  "Michael Jackson: On The Wall", exposição em cartaz na National Portrait Gallery. Fotos, objetos e figurinos ajudam a retratar a história do artista. Parte da exposição lembra a relação do cantor com Andy Warhol (1928-1987), que o retratou em diversas obras de arte.

Para 2020, está programado um musical da Broadway em homenagem ao artista. A produção, que está sendo escrita pela dramaturga Lynn Nottage, deve ter todos os sucessos do cantor na trilha sonora.

Michael Jackson morreu em junho de 2009, após sofrer uma parada cardíaca causada pela intoxicação aguda de um anestético. O artista se preparava para lançar a turnê "This Is it". O médico pessoal do artista, Conrad Murray foi condenado por homicídio culposo pela morte de Jackson. 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES